Simpósio de Engenharia Ambiental e Sanitária debate sustentabilidade em Recife

Diretores da Mútua de três estados marcaram presença no evento: Pernambuco, Mato Grosso e Tocantins

Mesa de abertura do Simpósio, que contou com a presença de lideranças do Sistema e autoridades políticas do estado

Nesta semana, diretores da Mútua de três estados estiveram em Recife para debater propostas de desenvolvimento que não comprometam o meio ambiente e a sustentabilidade do planeta. As discussões ocorreram no X Simpósio Brasileiro de Engenharia Ambiental e Sanitária (SBEA), que se encerrou nesta sexta-feira, depois de cinco dias de atividades.

Marcaram presença no evento o diretor geral da Mútua-PE, Adriano Antonio de Lucena, que compôs a mesa de abertura do Simpósio, o diretor geral da Caixa-TO, Itamar Xavier da Silva, e o diretor administrativo da Caixa de Assistência de MT, Mario Cavalcanti de Albuquerque.

No local, a Caixa-PE participou também com estande, com um colaborador disponível para atender profissionais e estudantes, oferecendo informações e orientações sobre os benefícios e serviços da Instituição.

Na oportunidade, foram realizadas conferências, mesas redondas, palestras, minicursos e rodada de negócios, ações que contaram com o apoio da Mútua e do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Pernambuco (Crea-PE), entre outras entidades e empresas.

Os diretores Itamar Xavier, Adriano Lucena e Mário Cavalcanti

Adriano Lucena destaca que é fundamental associar a Mútua a um evento como este, que envolve estudantes, pesquisadores e profissionais. “Além de aproximar a instituição de um público mais jovem e levar informações para uma nova geração de associados, permite que a Caixa esteja em contato com diversas áreas profissionais, pois a Engenharia Ambiental e Sanitária é um campo de saber transversal”, defende.

Lucena ressalta também que a sustentabilidade deve receber especial atenção da Engenharia, já que está ligada à preservação da vida e ao equilíbrio do meio ambiente, fundamentais para a qualidade de vida das pessoas.

Itamar Xavier falou do papel da Mútua, como participante do processo social, para as Entidades do Sistema e Instituições de Ensino

“A sustentabilidade e a preservação são temas que envolvem todos os aspectos da Engenharia e do desenvolvimento”, afirma Itamar Xavier, que é engenheiro ambiental. “Por isso, reconheço os desafios e defendo a importância dessas questões”, justifica. No evento, Xavier pôs a prova a sua experiencia como mediador num debate sobre Recursos Hídricos e numa palestra, sobre a Mútua, para Instituições de Ensino Superior e profissionais.

“O encontro, além de tudo, é também uma oportunidade para conhecer os novos estudos e pesquisas da área, além de saber quais os impactos ambientais que o país vem sofrendo recentemente. É, portanto, uma oportunidade histórica”, explicou.

“Tudo o que envolve o meio ambiente está ligado à Engenharia”, sentencia Mário Cavalcanti. “E a quantidade de boa informação, e de troca de experiências, que um evento como esse proporciona, é sem par”, defende.  Para Cavalcanti, o mais importante é que os jovens e os novos profissionais têm participado ativamente dos debates e palestras. “Para os profissionais e lideranças do Sistema, acredito que o encontro é uma ótima oportunidade”, confirma.

Representando o governo do estado, o secretário Estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), José Antônio Bertotti, declarou, na abertura, que “queremos contribuir com soluções simples que possam ajudar o Brasil a pensar um novo modelo de desenvolvimento. Vocês, engenheiros, são importantes nesse processo”, disse.

O presidente do X SBEA e da Associação dos Engenheiros Ambientais e Sanitaristas de Pernambuco (AEAMBS-PE), inspetor do Crea-PE, Rodolfo Alves de Souza Neto, agradeceu às entidades de classe, Sistema Confea/Crea e Mútua, associações, instituições de ensino e demais apoiadores e patrocinadores do evento.

Também marcaram presença, representando o prefeito da cidade de Olinda, o secretário de Patrimônio, Cultura, Turismo e Desenvolvimento Econômico de Olinda, João Luiz da Silva Júnior, o vice-reitor da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), professor Marcelo Brito Carneiro Leão, o conselheiro federal por Pernambuco, Ernando Alves de Carvalho Filho e o presidente da Federação Nacional das Associações de Engenharia Ambiental e Sanitária (FNEAS), Renato Muzzolan Júnior.

Fonte: Gecom Mútua / Com informações do Crea-PE.

Fotos: Mútua.

Compartilhe essa postagem:

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.