Com apoio da Mútua-PR, Crea e Aprogeo-PR realizam o 1º Hackathon de Fiscalização do Sistema

Com o tema “Fiscalização Inovadora, Sociedade Segura”, a competição surgiu da busca por processos mais ágeis e soluções inovadoras com foco na elevação da produtividade e segurança da população

Russi enfatizou a missão de Mútua de levar mais qualidade de vida aos profissionais, com destaque para o TecnoPrev que é a oportunidade segura de aposentadoria

Mais de 100 competidores de quase 30 cidades do país participaram, no último final de semana em Maringá, do 1º Hackathon de Fiscalização do Sistema Confea/Crea e Mútua, organizado pelo Crea-PR e pela Associação Profissional dos Geógrafos do Paraná (Aprogeo-PR). A competição contou com o apoio da Mútua-PR, que esteve representada no evento pelo diretor geral da Caixa de Assistência, Julio Russi. Além de falar sobre o papel da Mútua de suporte aos profissionais do Crea com a oferta de benefícios – entre eles o plano de previdência complementar TecnoPrev – Russi destacou a importância de eventos voltados para os estudantes e jovens profissionais.

“Isso abre um leque muito grande de oportunidades e, hoje, o que os jovens mais têm na cabeça são inovações. Também precisamos pensar inovação, apoiar e valorizar os estudantes, afinal de contas, eles são os futuros engenheiros e futuros mutualistas”, pondera o diretor da Mútua-PR.

A maratona de inovação teve a duração de 30 horas ininterruptas, com a realização de dez oficinas de insights para os maratonistas e visitantes sobre vários assuntos relacionados a tecnologia, inovação e empreendedorismo.

Esse foi o primeiro Hackathon promovido pelo Sistema Confea/Crea e Mútua em todo o país e também marcou os 85 anos do Crea-PR, celebrado em 11 de junho. Os projetos apresentados versaram sobre soluções com uso de tecnologias em diversas vertentes, como inteligência artificial, automação, processo eletrônico, plataformas transacionais, robôs de automação, internet das coisas, trabalho colaborativo, big data, realidades virtual e aumentada. Os três primeiros colocados faturaram as premiações de R$ 5 mil, R$ 3 mil e R$ 1.500 mil:

1° EufraimBit
A equipe mostrou um site responsivo chamado AUD Crea, que visa otimizar o tempo dos fiscais através da aglutinação de dados de licitações. Essa reunião de dados é feita por um robô que lê diversos sites de prefeituras e unifica as informações referentes aos processos licitatórios em um único local. Este processo é feito atualmente de maneira manual pelos Agentes Fiscais, onde os colaboradores têm que garimpar uma grande quantidade de dados, fazendo com que a fiscalização se torne menos eficiente.

2° Pedreiros do Software
O objetivo da apresentação foi mostrar uma nova arquitetura para o TABFisc, reescrevendo os dados do Sistema, apresentando uma versão mais clean e otimizada do app que o Conselho já tem, otimizando o grande tempo gasto pelos fiscais na utilização desta ferramenta.

3° FG Hightech
A solução visa a otimização do trabalho dos fiscais, realizando alertas ao profissional sobre o vencimento de ações, gerando uma maior economia de tempo e recursos. Dentro de um sistema simples, o profissional pode ver todos os seus processos e a atual situação deles, através de um filtro de CPF e CNPJ, podendo oficiar um Engenheiro ou empresa diretamente do APP.

Os projetos foram avaliados por uma comissão julgadora, de acordo com critérios de criatividade, originalidade, impacto social, escalabilidade, replicabilidade, qualidade técnica e da documentação e possibilidade de implementação.

 

Fonte e fotos: Crea-PR (com inserções)

Compartilhe essa postagem:

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.