CEP-PB debate a formação de engenheiros

Giucelia Figueiredo: que nós possamos debater o Brasil e defender a Engenharia nacional

Nesta terça-feira (9), o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia da Paraíba (Crea-PB) realizou a abertura do 10º Congresso Estadual de Profissionais (CEP). O evento contou com a palestra do engenheiro civil Wilson Lang, presidente do Instituto Brasileiro de Avaliações e Perícias de Engenharia (Ibape).

Durante a abertura, o presidente do Crea-PB, Antonio Carlos de Aragão, falou sobre a importância do Congresso. “Eu acredito que esse evento sintetiza a nossa missão enquanto profissionais da Engenharia, da Agronomia e das Geociências. É por isso que eu enfatizo a sua importância esta noite”, afirmou.

Aragão fez uma retomada dos temas debatidos durante os encontros microrregionais que antecederam o CEP e ocorreram nas cidades de Campina Grande, Patos e Guarabira, na última semana. “O papel do Crea é viabilizar que isso aconteça, do litoral ao sertão, chamando também para a roda os estudantes, as entidades de classe, as instituições parceiras, a cadeia produtiva”, comentou ao falar sobre a importância do diálogo e da parceria do Conselho com outros entes.

A coordenadora do CEP-PB, Carmem Eleonôra Amorim, também lembrou os microrregionais e explicou o encaminhamento das propostas que foram formuladas ao longo do Congresso. “As propostas de contexto municipal e estadual serão encaminhadas às câmaras e Assembleia Legislativa e/ou gestores públicos. Já aquelas de caráter nacional serão levadas ao Congresso Nacional de Profissionais, que ocorrerá em setembro, em Palmas (TO)”, esclareceu.

Diretora da Mútua, a engenheira agrônoma Giucelia Figueiredo também destacou a relevância do Congresso, em especial no contexto atual do País. “Que nós possamos debater o Brasil e defender a Engenharia nacional. Nesse debate e defesa, nós precisamos dizer que nós somos sim responsáveis de forma estratégica pelo desenvolvimento sustentável do nosso país. Tenho certeza que a delegação da Paraíba vai apresentar propostas nesse sentido”, disse.

Representando o governador do estado da Paraíba, o engenheiro eletricista Robson Barbosa, secretário executivo do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), parabenizou a gestão pela realização do CEP-PB. “A Engenharia tem o papel de materializar a ciência e transformar EME benefício da sociedade. Venho acompanhando a gestão do Crea há alguns anos e percebo sua atuação voltada para a sociedade. Por isso, o governo do estado não poderia deixar de prestigiar o evento”, comentou o engenheiro, que havia sido um dos palestrantes no encontro microrregional de Patos.

O diretor financeiro da Mútua-PB, José Humberto de Albuquerque, representou a Regional no evento. Após a abertura, ocorreu a palestra do engenheiro Wilson Lang, que abordou assuntos relacionados à formação, empregabilidade e sistema profissional da Engenharia.

O CEP-PB foi finalizado na quarta-feira (10), quando recebeu o painel “Governança das empresas de Engenharia e Agronomia”, com a participação do presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon-JP), engenheiro civil José William Montenegro.

Além do painel, foram apresentados os trabalhos inscritos no Congresso, cujos autores passaram por uma eleição que definiu os delegados da Paraíba a encaminharem as propostas do estado para o Congresso Nacional de Profissionais (CNP).

Fonte e fotos: Crea-PB

Compartilhe essa postagem:

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.