10º CNP: definidos o tema central e os eixos temáticos

Decisões foram tomadas durante a sessão plenária do Confea. Na oportunidade, o presidente Joel Krüger ainda comentou o desastre na Barragem VI no Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG)

Conselheiros durante sessão plenária do Confea

“Estratégias da Engenharia e da Agronomia para o Desenvolvimento Nacional”. Esse é o tema central do 10º Congresso Nacional de Profissionais (CNP), que acontece dentro da programação da 76ª Semana Oficial da Engenharia e da Agronomia (Soea), a ser realizada de 20 a 21 de setembro próximo, em Palmas (TO). A decisão foi tomada durante a sessão plenária 1483, do Confea.

Entre os 65 processos – 59 na pauta ordinária e seis na pauta extraordinária, foi aprovado um prazo maior – até 8 de fevereiro –  para que os Creas do DF, MS, PB e SP enviem ao Confea os nomes das delegações que participarão do 8º Encontro de Líderes Representantes do Sistema Confea/Crea, agendado para o período de 20 a 22 de fevereiro próximo.

Uma inversão de pauta – provocada por problemas técnicos que logo no início da manhã impediram a transmissão via internet, a sessão foi iniciada com a leitura dos processos relativos à infração ao Código de Ética Profissional. No comando, o presidente Joel Krüger informou que a sessão seria interrompida às 11h para que as comissões finalizassem a formação de grupos de trabalho a serem submetidos à aprovação ainda na sessão.

Na sessão, os conselheiros aprovaram o tema central do 10º Congresso Nacional de Profissionais (CNP): “Estratégias da Engenharia e da Agronomia para o Desenvolvimento Nacional”. Foram definidos também os eixos temáticos: “Inovações Tecnológicas – Inovações tecnológicas no processo de desenvolvimento econômico sob a ótica da Engenharia e da Agronomia”; “Recursos Naturais – O papel da Engenharia e da Agronomia na utilização e aproveitamento de recursos naturais com sustentabilidade”; “Infraestrutura – A governança da política de infraestrutura brasileira sob a ótica da Engenharia”; “Atuação Profissional – Os rumos da formação profissional da Engenharia e Agronomia brasileiras”; e a “Atuação das empresas de Engenharia – Governança das empresas de Engenharia e obras públicas”.

Contecc

A continuidade da Comissão Temática do Congresso Técnico Científico da Engenharia e da Agronomia (Contecc) para 2019, com o objetivo de organizar o Congresso para a próxima edição da Soea, também foi aprovada. A Comissão, que continua sendo supervisionada pela Comissão de Educação e Atribuição Profissional (Ceap), será coordenada pelo conselheiro federal eng. eletric. Jorge Luiz Bitencourt da Rocha, terá como suplente o eng. civ. Osmar Barros Júnior e também será composta pelos especialistas eng. agr. Laerte Marques da Silva; eng. agr. Luiz Antonio Corrêa Lucchesi; e o eng. mec. Ernando Alves de Carvalho Filho. O coordenador anunciou que a instalação será dia 12 de fevereiro, no Confea.

Reciprocidade

Ainda na tarde da sessão plenária 1483, foram aprovados 11 registros de diplomados no exterior com base no Termo de Reciprocidade firmado entre o Confea e a Ordem dos Engenheiros de Portugal. “Desde que foi firmado, em 2016, já foram feitos mais de 200 registros”, contabilizou o conselheiro federal, que integra a Comissão de Educação e Atribuição Profissional (Ceap),  eng. civ.  Osmar Barros Júnior.

Rompimento da barragem em Brumadinho (MG)

Antes de encerrar, o presidente ainda comentou o desastre na Barragem VI no Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG), que se rompeu na tarde de sexta-feira (25). Krüger contabilizou os números significativos da tragédia, que novamente atingiu o estado mineiro, e lembrou que, segundo a Política Nacional de Segurança de Barragens (Lei nº 12.334/2010), o órgão fiscalizador é a Agência Nacional de Mineração (ANM).

“Estamos em contato com o Crea de Minas Gerais e tão logo tenhamos mais informações nós vamos nos manifestar. Neste momento nos solidarizamos com o estado de Minas Gerais, com o Crea – que está acompanhado de perto – e, principalmente, com as vítimas e suas famílias. Lamentamos profundamente, mas precisamos aguardar as informações para que qualquer manifestação do ponto de vista técnico seja feita com a prudência que se requer em uma hora dessa”, finalizou o presidente do Confea.

Fonte: Confea.

Foto: Confea.

Compartilhe essa postagem:

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.