0800 161 0003

Seminário do SindPFA debate a responsabilidade técnica no serviço público

Evento realizado no Plenário do Confea tem palestra do presidente da Mútua, Francisco Almeida

A mais nova integrante  do Cden, o Sindicato Nacional dos Peritos Federais Agrários (SindPFA), iniciou a semana com o Seminário “Responsabilidade Técnica no Serviço Público – Deveres e Direitos”. O evento é realizado no Plenário do Confea, em Brasília (DF), e foi aberto na manhã desta segunda-feira (20).

O SindPFA representa os engenheiros agrônomos da carreira de perito federal agrário, criada pela lei nº 10.550/2002, e que compõem o quadro de pessoal do instituto nacional de colonização e reforma agrária (INCRA), distribuídos em todo o país. O seminário, que reúne representantes da categoria de todo o Brasil, tem como objetivo fomentar a conscientização acerca da importância da responsabilidade técnica no serviço público como prerrogativa e segurança para o profissional, para as instituições públicas e para a sociedade.

Previous
Next

Além de compor a mesa solene, o presidente da Mútua, o engenheiro agrônomo Francisco Almeida, também proferiu a palestra “Mútua: apresentação e benefícios”, quando detalhou as prerrogativas da Caixa de Assistência e o rol de benefícios que a Instituição oferece aos profissionais do Sistema Confea/Crea e Mútua. “O objetivo é caminharmos juntos pela valorização profissional perante os órgãos públicos. Essa integração, que vemos hoje aqui nesse Seminário, é fundamental. Precisamos conversar mais e promover ações em parceria, para, assim, fortalecermos as ciências agrárias e darmos maior segurança à sociedade. Isso só é possível com políticas públicas e com valorização profissional”, afirmou Francisco Almeida.

Também compuseram o dispositivo de honra o conselheiro federal, o engenheiro civil Daltro Pereira, a presidente do Crea-DF, engenheira civil Fátima Có, o gerente do Confea da Regional Centro-Oeste, engenheiro agrônomo Jorge Dotti Cesa, e o presidente do SindPFA, engenheiro agrônomo João Daldegan.         

Responsabilidade social e cultural com sustentabilidade

“Responsabilidade social e cultural com sustentabilidade”, esse é lema da nossa Caixa e, com isso, já temos avançado em ações governamentais, junto a ONU com os ODS, para mostrar que todos, o engenheiro, o agrônomo, o geólogo, o geógrafo e o meteorologista, fazem parte do Sistema e, também, são responsáveis pelo desenvolvimento social e cultural do país”. Essa foi a introdução da palestra do presidente da Mútua no Seminário do SindPFA, já mostrando que a Caixa de Assistência está mudando sua atuação, indo além da concessão dos benefícios reembolsáveis e mostrando a amplitude da área tecnológica brasileira.

Ao detalhar as informações básicas sobre a Mútua, o presidente Francisco Almeida citou algumas das vantagens que os profissionais têm ao se associarem. “A anuidade não é uma despesa é um investimento e uma segurança que o profissional associado dá para sua família. E, neste ano, a primeira anuidade é apenas R$ 50, que vão para a conta do TecnoPrev (previdência complementar) do associado”, comentou.

Ele ainda falou sobre o Clube Mútua de Vantagens, que oferece desconto em diversos produtos e serviços, e sobre o TecnoPrev. “O TecnoPrev é administrado pela BB Previdência e está em nono lugar no ranking dos maiores planos instituídos do país”, lembrou Francisco Almeida divulgando o plano para os peritos agrários.

Ao final da explanação, foi realizado um ato simbólico de inscrição do presidente do SindPFA, João Daldegan, na Mútua.   

O Seminário prossegue na tarde desta segunda-feira e a programação é finalizada amanhã (21).

Alline Abreu – Comunicação/Mútua

Fotos: Mark Castro