Menu fechado

Presidente da Mútua cumprimenta novo presidente do STJ

Humberto Martins, que comandará o Tribunal até 2022, sempre teve boas relações com a Mútua e o Sistema Confea/Crea

Cláudio Calheiros enviou mensagem de cumprimentos ao conterrâneo alagoano, ministro Humberto Martins, que assumiu nesta quinta-feira (27) a Presidência do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e do Conselho da Justiça Federal (CJF).

Segundo Calheiros, o magistrado sempre teve uma ótima relação com a Mútua e o Sistema Confea/Crea. “O ministro tem um grande conhecimento das responsabilidades dos conselhos profissionais, uma vez que já foi presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), e tem consciência, também, da importância do papel da Caixa de Assistência, tendo participado de eventos da Mútua, a nosso convite”, diz o presidente interino da Instituição.

Essa identificação, para Calheiros, aproxima o ministro das questões relacionadas à defesa dos interesses dos profissionais perante a sociedade. Com isso, avalia, serão melhores as relações do Sistema com o Judiciário.

“Além de ser uma honra ter um alagoano com tanta experiência na magistratura num cargo de tamanha importância, sabemos que Martins sempre se colocou à disposição do Sistema e nos sentimos honrados, também por isso”, afirma.

Ministro Humberto Martins na posse da Diretoria da Mútua, em 2015

Posse no STJ

A cerimônia de posse de Martins, cercada de cuidados de prevenção contra o coronavirus, foi na sede do Tribunal, em Brasília e contou com as presenças do presidente Jair Bolsonaro; do vice-presidente Hamilton Mourão; dos presidentes do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli; do Senado, Davi Alcolumbre; da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia; e da Ordem dos Advogados do Brasil, Felipe Santa Cruz.

O presidente do STJ destacou em seu discurso:

“Dedicarei todas as minhas forças para desempenhar a missão a mim confiada pelos meus pares para trabalhar por um Poder Judiciário forte, eficiente, célere, que atenda ao clamor por uma Justiça atuante na defesa da democracia e do estado de direito”, disse o ministro.

Fotos: Reprodução TV Justiça e Arquivo Mútua

Post relacionado

FONTES