Menu fechado

Mútua-PB apoia ação socioambiental de plantio de árvores na Praça da Independência

Atividade abriu o a programação do XXIII Congresso Brasileiro de Arborização Urbana

 

João Pessoa é considerada a cidade mais verde do Brasil e segunda do mundo e, se depender da Mútua – Caixa de Assistência dos Profissionais do Crea-PB, vai continuar ocupando esses postos. A entidade foi uma das apoiadoras do XXIII Congresso Brasileiro de Arborização Urbana (CBAU), promovido esta semana na capital paraibana pela Sociedade Brasileira de Arborização Urbana (SBAU).

O Congresso foi aberto, no sábado (23), de forma bastante simbólica e representativa, com o plantio de 40 mudas de árvores nativas da região na Praça da Independência, um dos principais espaços públicos para lazer e a prática de atividade física em João Pessoa. O ato foi prestigiado por representantes das instituições apoiadoras do CBAU, como os diretores da Mútua-PB, o engenheiro eletricista João de Deus Barros (diretor geral) e a engenheira civil Cândida Regis Bezerra de Andrade (diretora administrativa), além de associados da Mútua, os organizadores do evento e autoridades municipais.

Feliz em contribuir com a ação, a diretora administrativa da Mútua-PB destaca que a iniciativa favorece a preservação dos centros urbanos, contribuindo com a preservação ambiental e o aumento de plantas nativas. “O engajamento profissional em ações como essa é um exercício de cidadania, pois toda a ação está voltada para a comunidade”, lembra Cândida Regis.

A programação técnica do evento teve início no domingo e foi encerrada nessa quarta-feira (27). Em paralelo ao Congresso Brasileiro, também foi realizado o II Congresso Ibero-americano de Arborização Urbana (CIAU). Uma gama bastante diversificada de temas e atividades compuseram os Congressos, que, conforme apontou o diretor geral da Mútua-PB, “foram de suma importância”.  João de Deus ainda explicou que a “Mútua-PB esteve presente e apoiou, pois está entre suas atribuições o incentivo a atividades de desenvolvimento técnico das categorias abrangidas pelo Sistema Confea/Crea e Mútua que, neste caso, destacam-se as Engenharias Ambiental e Florestal e a Agronomia”, citou.

Palestras, minicursos, apresentações de trabalhos técnicos e rodadas de negócios deixaram os participantes envolvidos na temática central dos Congressos: “Antropização, Sustentabilidade e Cidadania”. Cerca de 400 pessoas acompanharam as tratativas, entre eles muitos especialistas e palestrantes internacionais e de todas as regiões do Brasil, além de estudantes de graduação de 21 estados diferentes.

Ao final, Sérgio Chaves, diretor de urbanismo de João Pessoa, foi escolhido para presidir a Sociedade Brasileira de Arborização Urbana.

Os diretores Cândida Regis e João de Deus, ao centro, com as colaboradoras da Mútua-PB Severina Bernardo e Ana Lúcia Ribeiro

 

Estande da Mútua

A Mútua-PB ainda participou com estande no Congresso, onde promoveu a divulgação da Instituição, de seu papel assistencial e de suas atividades. No espaço, colaboradoras da Caixa de Assistência fizeram atendimento aos profissionais e estudantes das áreas vinculadas ao Crea.

 

Fonte: Gecom/Mútua

Fotos: Mútua-PB

 

Post relacionado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

FONTES