Menu fechado

Mútua e Meninas de Peito unidas no Outubro Rosa

Janyara lembrou que a prevenção deve começar pela própria mulher com o autoexame

A convite do grupo Meninas de Peito – Distrito Federal, a médica oncologista Janyara Teixeira ministrou palestra na Sede da Mútua, em Brasília, no último dia 25. A gerente de Comunicação e Marketing da Mútua, Margareth Vicente, uma das moderadoras do grupo, agradeceu a atenção da médica e de todo o grupo em colaborar com a campanha da Mútua no Outubro Rosa. Esse foi o 8º ano em que a Caixa de Assistência apoiou o movimento em prol da saúde feminina.

Com o tema “Câncer de mama – prevenção e outros aspectos”, a médica do grupo Acreditar Oncologia D’or falou para colaboradoras da Mútua e integrantes do Meninas de Peito que, além de ouvirem as explicações técnicas de Janyara, também compartilharam detalhes de suas experiências sob o ponto de vista de quem é paciente. A médica fez o relato dos principais pontos que norteiam o CA, como seus tipos, fatores de risco, sintomas, diagnóstico, estágios da doença e tratamentos.

Neste último item, a oncologista se aprofundou um pouco mais no novo tipo de tratamento empregado em determinados casos de câncer de mama, a imunoterapia. Janyara mostrou os estudos que deram origem ao procedimento, citando que as descobertas médicas dessa área deram o Prêmio Nobel de Medicina de 2018 aos médicos envolvidos nas importantes pesquisas. De forma sucinta, explicou a médica, a imunoterapia estimula e auxilia o sistema imunológico do paciente a atacar células cancerígenas.

Sobre prevenção, principal mensagem do Outubro Rosa, a oncologista foi enfática ao apontar que tudo deve começar pela própria mulher: “Nós, que conhecemos o nosso corpo, precisamos ir ao médico sempre que houver alguma alteração”, disse. E se mostrou satisfeita em poder conversar os participantes na palestra. “É um dever nosso, como profissionais da saúde, dar essa contribuição, não só em outubro, mês especial quando reforçamos a mensagem da prevenção, mas estamos à disposição sempre que nos procurarem”, concluiu.

Meninas de Peito

O grupo nasceu em 2012, oriundo das redes sociais, e tem encontros presenciais anuais, além de ações de apoio a iniciativas de prevenção em todo o país. Conta com mais de nove mil mulheres, entre pacientes de câncer de mama (e outros tipos) e familiares dessas pacientes. No grupo, as amigas têm total liberdade para falar sobre o tratamento, compartilhar dúvidas sobre a temida quimioterapia, efeitos dos tratamentos, comemorar resultados de exames, trocar dicas de maquiagem, uso de lenço, perucas, cremes e outros “segredinhos” que ajudam a elevar a autoestima e driblar os efeitos colaterais das fortes medicações.

 

Colaboradoras da Mútua e Meninas de Peito

 

Pacientes mulheres que desejarem fazer parte do grupo Meninas de Peito (o grupo é fechado e exclusivo para mulheres) podem acessar https://www.facebook.com/groups/amigas.peito/ e solicitar a participação.

Fonte e fotos: Gecom/Mútua

Post relacionado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

FONTES