Menu fechado

Em Sessão Plenária do Confea, Mútua apresenta relatório do período

A Instituição informou que já estão disponíveis os novos benefícios, criados para dar assistência aos profissionais, neste momento de crise

Plenária virtual: imagem da Internet durante apresentação de Calheiros

 

Na manhã da última sexta-feira (19), o presidente interino da Mútua, Cláudio Calheiros, realizou a apresentação institucional da Caixa de Assistência na Sessão Plenária do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea), realizada por videoconferência. O relato incluiu as ações preventivas desenvolvidas na Sede e Regionais da Mútua, relacionadas à volta gradativa ao trabalho presencial, além de reportar dados financeiros e sobre os benefícios concedidos pela Instituição.

Um dos assuntos abordados foram as medidas tomadas para proteger os colaboradores da contaminação pelo coronavírus, já que a Mútua retomou parte das atividades presenciais em 8 de junho. “A informação é a melhor vacina para evitar o contágio e a disseminação da doença e, por isso, monitoramos a atividade e a saúde de todos aqueles que já voltaram aos postos de trabalho”, disse Calheiros.

Ele citou, ainda, a live realizada com a médica da Mútua Soraia Toledo e o diretor da Qualicorp, o médico Celso Evangelista, realizada no dia 9, pelo Youtube, na TV Mútua. O programa registrou mais de 1,5 mil visualizações e teve como tema “COVID: ambiente e convivência no trabalho”, ação, aliás, solicitada em Plenária do Conselho Federal.

Outro fato apresentado foi a liberação da concessão, pela Diretoria Executiva da Mútua, dos dois novos benefícios de enfrentamento da crise provocada pela pandemia da COVID-19. Os auxílios foram criados para responder à situação atual e oferecer suporte aos associados que sofrem os impactos decorrentes da crise – o Benefício Social Auxílio Pecuniário COVID-19 e o Benefício Reembolsável Especial COVID-19. Já foram aprovados oito auxílios, relatou.

Concessão de benefícios e dados financeiros

Neste ano, foram concedidos, até 12 de junho, 2.763 benefícios, equivalentes a R$ 83,2 mi. No período da pandemia (considerando a data de 24 de março), foram 1.250 benefícios, ou R$ 36,4 mi. O Apoio Flex foi o auxílio mais solicitado: 652 contratos, também desde 24 de março.

Foram destacados, também, os índices financeiros da Instituição, tendo sido esclarecido que a redução de arrecadação foi provocada pela menor emissão de Anotações de Responsabilidade Técnica (ARTs) pelos profissionais e pela flexibilização do prazo de pagamento das anuidades da Instituição e reembolso de benefícios, com vistas a auxiliar os associados neste período.

Com relação à redução da inadimplência, Calheiros fez uma reflexão sobre o momento. “É preciso compreender a situação atual. Por isso, a Diretoria tem buscado encontrar soluções que atendam os associados, mas respeitem os limites legais e financeiros das Regionais, procurando alternativas que levem todos os aspectos em consideração”, defendeu.

Fonte: Gecom Mútua

Post relacionado

FONTES