Menu fechado

Cresce Brasil em Macapá chama união da Engenharia

A coordenadora do Núcleo Jovem da FNE, Marcellie Dessimoni, abriu nesta quinta-feira (21), no auditório da sede do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Amapá Crea-AP), a mesa de instalação do Seminário Cresce Brasil – Engenharia de Manutenção. A atividade reuniu o coordenador do Cresce Brasil, Fernando Palmezan e o presidente da FNE, Murilo Pinheiro, do Sindicato dos Engenheiros no Estado do Amapá (Senge – AP), Elias Santos, do Crea-AP, Clener Soares, da Mutua, Paulo Guimarães) “A FNE vem levantando esse debate em diversos Estados, apresentando a engenharia de manutenção como instrumento de promoção do bem estar comum a ser levado à sério pelos gestores públicos.” – disse a engenheira, informando que a ampliação do debate prosseguirá pelo país. A juventude, segundo ela, é um dos segmentos que vem demandando essa discussão em outras cidades.

O presidente da FNE, Murilo Pinheiro, iniciou sua palestra chamando atenção para a a importância da união da engenharia em torno de um pensamento coletivo para impedir que o futuro do País fique comprometido. Ele explicou que “engenharia unida significa sindicatos unidos, conselhos unidos, associações unidas. Todos unidos debatendo e pensando em propostas para geração de trabalho e renda para todos nós.” É preciso, segundo ele, pensar a sociedade almejada por todos, com desenvolvimento social e econômico gerando qualidade de vida para as populações mais vulneráveis.

Paulo Guimarães defendeu maior aproximação entre as entidades representativas das engenharias e as instituições de ensino superior, o que pode ser fundamental para “oxigenar o sistema” e sedimentar a ideia de unificação em torno de uma projeto macro, que é o Cresce Brasil. Para as mudança necessárias, prosseguiu Guimarães,é preciso comprometimento de todos.

 

Fonte: Emanoel Reis

Fotos: Emanoel Reis e Fernando Palmezan

Post relacionado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

FONTES