Menu fechado

Avanços do TecnoPrev são apresentados no Encontro de Estratégia e Gestão Mútua

Rodrigo Castilho, gerente de Previdência, Jorge Silveira, diretor de Benefícios, e Eugênio Guerim, diretor da MAG

O segundo e último dia do Encontro de Estratégia e Gestão Mútua foi aberto com o tema Previdência. O gerente da área, Rodrigo Castilho, fez apresentação sobre os avanços do plano da Mútua, o TecnoPrev, e esclareceu dúvidas dos diretores regionais.

Ainda presentes, o diretor de Previdência da Mongeral Aegon (MAG), Eugênio Guerim, o superintendente da empresa, Rodrigo Moscoso, o gerente regional Bruno Jacaúna, e o agente comercial da região do DF, Francimar Sertori.

Conquistas e avanços
Castilho reforçou os diferenciais do Tecnoprev – que tem hoje 76.229 participantes – incentivando que cada vez mais os diretores regionais defendam o plano em suas divulgações da Mútua, como em apresentações em eventos. Em um tom de relatório, o gerente passou os números mais recentes e expressivos do TecnoPrev: 25 associados encontram-se atualmente recebendo o benefício previdenciário, assim como três pensionistas. Quatro participantes optaram por receber o benefício de forma única.

Neste ano, o TecnoPrev completa 15 anos e seus resultados impressionam. Um dos destaques fica por conta da rentabilidade: 17,11% (2019), 73,66% (48 meses) e 408,31% (15 anos). Em 2015, cinco anos após a criação do plano de previdência complementar da área tecnológica, estavam inscritos no TecnoPrev 3.057 participantes. O ano de 2019 fechou com 76.229 participantes. A evolução da carteira de investimentos também é outro ponto significativo, com um saldo de pouco mais de R$ 50 milhões acumulados, até 2015, para mais de R$ 160 milhões, ao final de 2019.

“Há dois anos, o TecnoPrev não aparecia na lista dos maiores planos instituídos. No ano passado, o plano ficou em 14º em termos de patrimônio. Em número de participantes, acredito que somos o segundo ou até o primeiro. Mas o fator principal disso é que no tocante ao crescimento, o TecnoPrev obteve um aumento maior que os demais planos. De agosto de 2018 a agosto de 2019, o plano acumulou mais de R$ 39 milhões”, apontou Castilho.

Finalizando, o gerente disse que a meta para o próximo ano é estar entre os dez maiores planos instituídos e chegar ao primeiro bilhão em termos de recursos acumulados nos próximos dez anos.

Diretores regionais atentos ao relatório do TecnoPrev

Parceria MAG
Cada uma das vertentes do Grupo Mongeral Aegon – Seguros, Previdência, Investimentos, etc – agora levam o nome MAG. Eugênio Guerim explicou aos diretores da Mútua que a nova nomenclatura é apenas uma estratégia de divulgação e que todas as operações continuam do Grupo Mongeral Aegon.

O diretor de Previdência também comemorou os números obtidos no último ano, quando a parceria entre as duas instituições foi intensificada. Ele ressaltou que a MAG Seguros investiu na contratação de agentes comerciais exclusivos na divulgação da Mútua e do TecnoPrev e que o objetivo é ampliar o número de estados com representação da parceria. Hoje, 17 estados têm agentes comerciais da MAG Seguros atendendo apenas aos profissionais do Sistema Confea/Crea e Mútua. “O desafio é trazer novos associados para a Mútua e novos participantes para o TecnoPrev, pois há um impacto no orçamento das famílias. Nossos agentes trabalham junto aos profissionais em uma negociação consciente para que os associados se mantenham no plano de previdência complementar”, sublinhou.

Os diferenciais do TecnoPrev foram outros pontos abordados em sua fala. “Difícil um plano instituído crescer na margem de 50% em um ano e ainda entregando uma excelente rentabilidade. Isso é muito importante pois, no futuro, precisaremos de reservas, tendo em vista a ampliação da longevidade da população. Ter um bom plano de previdência para o futuro significa, por exemplo, o custeio de um plano de saúde”, lembrou.

Além dos esforços da Mútua e da MAG, as adesões também foram impulsionadas pela reforma da Previdência. Mas, indicou Guerim, o crescente número de novos participantes é algo a ser muito comemorado, tendo em vista que a adesão à Mútua e ao plano são voluntárias, diferentemente da maioria dos outros planos instituídos. Encerrando suas considerações, o diretor do Grupo Mongeral Aegon disse acreditar que a meta estabelecida pelo gerente de Previdência da Mútua de chegar ao primeiro bilhão em dez anos será alcançada em menor tempo. “Volto a dizer que o TecnoPrev será o maior plano instituído do Brasil”, concluiu Guerim.

Encerramento
O dia ainda foi destinado à escolha dos coordenadores regionais 2020, informes sobre o processo eleitoral do Sistema Confea/Crea e Mútua e reuniões entre a Diretoria Executiva e os diretores regionais.

O presidente Paulo Guimarães e o diretor financeiro Juares Samaniego reunidos com os diretores regionais

Fonte: Gecom/Mútua

Fotos: Dimmy Falcão

Post relacionado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

FONTES