Menu fechado

77ª Soea deverá acontecer em maio de 2021

Proposta da Comissão Organizadora do evento leva em conta a pandemia e será analisada pelo Plenário do Confea

Em reunião por videoconferência realizada ontem (20), a Comissão Organizadora Nacional da 77ª Semana Oficial da Engenharia e da Agronomia (ConSoea) decidiu adiar o evento para o período de 4 a 7 de maio de 2021, mantendo Goiânia (GO) como cidade anfitriã.

Marcada inicialmente para agosto deste ano, a Soea já havia tido proposta de adiamento para novembro deste ano. Uma vez que a situação provocada pelo coronavírus continua grave no país, a Comissão revogou a proposta anterior e apresentou esta nova, com a prorrogação da data.

A fundamentação da atual proposição da ConSoea cita a evolução dos casos de COVID-19 no Brasil, as diretrizes do Ministério da Saúde, que recomenda o adiamento de eventos com grande número de participantes como medida de precaução relativa à pandemia, além do Decreto Municipal (Goiânia) nº 1313/2020, que veda a realização de eventos públicos ou privados presenciais durante o estado de emergência na cidade.

Foram ainda considerados aspectos como decretos estaduais de redução de atividades de fornecedores de produtos e serviços, disponibilidade do Centro de Convenções Goiânia – local previsto para o evento -, planejamento, prazos para licitações, agenda de palestrantes e outras questões técnicas e operacionais. Também foi levantada a questão do impacto da pandemia no setor aéreo, com redução e cancelamento de voos e, claro, medidas de proteção aos participantes.

Atitude sensata

A Mútua tem defendido firmemente o adiamento da Soea para 2021, desde os primeiros estágios da pandemia no Brasil. Conforme manifestação do presidente em exercício da Mútua, Cláudio Calheiros, boa parte dos participantes do evento é composta por pessoas do grupo de risco, “isso sem considerar o custo para a realização da Soea, num momento de crise econômica”, diz.

“O adiamento para o ano que vem foi uma atitude sensata. Eventos de magnitude ainda maior, como as Olimpíadas de Toquio, por exemplo, não se furtaram a adiar para o ano seguinte a sua realização, pois manter a data poderia comprometer a vida de muitas pessoas e nós, numa escala menor, temos de preservar, acima de tudo, a segurança de todos”, defende. Segundo Calheiros, há ainda alguns aspectos a se resolver, como decisões que tratam da participação de homenageados, lideranças e convidados, já que todos devem ser concentrados numa única Soea, em 2021.

 

Participaram da reunião, além do presidente em exercício da Mútua, Cláudio Calheiros, o presidente em exercício do Confea, Osmar Barros Jr.; presidente do Crea-GO, Francisco Almeida; presidente do Crea-TO, Marcelo Maia; coordenador da Comissão de Articulação Institucional do Sistema (Cais), João Carlos Pimenta; coordenador da Comissão do Mérito, Carlos de Laet Simões Oliveira; coordenador nacional representante das Coordenadorias de Câmaras Especializadas dos Creas, José Antônio Latrônico Filho; representante-adjunto do Colégio de Entidades Nacionais (Cden) na ConSoea, Auro Doyle; superintendente de Estratégia e Gestão do Confea, Renato Barros; gerente de Comunicação do Confea, Felipe Pasqualini; secretária executiva da Soea no Confea, Silvia Nunes; assistente da ConSoea, Marcos Magalhães;  gerente de Comunicação e Marketing da Mútua, Margareth Vicente; e a secretária executiva da Soea no Crea-GO, Abadilene Marques.

Fonte e fotos: Gecom/Mútua

Post relacionado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

FONTES