Menu fechado

Paulo Guimarães participa de abertura do CEP em Minas Gerais

No evento, o presidente da Mútua destacou o fato de o estado ter o maior número de associados e a importância das ações da Caixa-MG

O presidente da Mútua, Paulo Guimarães, participou da abertura do 10º Congresso Estadual de Profissionais de Minas Gerais (CEP), que ocorreu na sede do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea-MG), na quinta-feira (4). Com auditório lotado, o presidente do Crea-MG, Lucio Borges, recebeu autoridades políticas e lideranças setoriais para o encontro, que ocorreu em Belo Horizonte.

Estiveram presentes o vice-governador do estado, Paulo Brant, o vice-prefeito de Belo Horizonte, Paulo Lamac, e os presidentes do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea), Joel Krüger, e da Associação Mineira de Municípios, o prefeito de Moema, Julvan Lacerda.

Na oportunidade, Paulo Guimarães destacou o fato de Minas Gerais possuir o maior número de associados da Mútua e lembrou a importância das ações da Caixa-MG para o crescimento da Instituição e em iniciativas que inspiram outras Regionais.

No encontro, os profissionais debateram propostas aprovadas em reuniões preparatórias, que ocorreram em 63 cidades, em abril; e nos sete encontros regionais, realizados em maio e junho deste ano. As propostas foram elaboradas em torno de cinco eixos: inovações tecnológicas, recursos naturais, infraestrutura, atuação profissional e atuação das empresas de Engenharia.

Três palestras trouxeram informações para os participantes subsidiarem as discussões. O presidente do Confea, Joel Krüger, apresentou dados sobre o cenário econômico.

O ex-ministro da Agricultura e fundador da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Alysson Paulinelli, ressaltou o valor da mobilização política para que ocorram transformações efetivas no desenvolvimento do país. Paulinelli citou, ainda, o CEP como referência de atuação democrática e participativa.

Já o ex-vice-presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Darc Costa, foi convidado para falar sobre As Estratégias da Engenharia, da Agronomia e das Geociências para o Desenvolvimento Nacional. Ele abordou questões como dívida pública, distribuição de renda, integração territorial, industrialização e desafios para o país.

Protagonista do desenvolvimento

Mais cedo, o papel da Engenharia no desenvolvimento econômico e social do estado foi o assunto discutido em uma reunião do vice-governador Paulo Brant com autoridades políticas e lideranças do setor tecnológico, e que contou com a participação do presidente Paulo Guimarães e dos presidentes do Crea-MG, Lucio Borges, e do Confea, Joel Krüger. Eles se reuniram no gabinete da Presidência do Conselho, antes da abertura do CEP.

Para as autoridades, a retomada do crescimento econômico passa por recolocar a Engenharia no centro dos debates sobre o desenvolvimento econômico e social. Também foi destacada a necessidade de valorizar os profissionais das áreas tecnológicas. Para as lideranças presentes, o papel do Estado é criar um ambiente adequado para que o empreendedor atue e o engenheiro crie riquezas.

Fonte: Gecom Mútua / Com informações do Crea-MG.

Fotos: Crea-MG.

Post relacionado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

FONTES