Menu fechado

Mútua participa de Encontro de Engenharia Ambiental e Sanitária

O evento debate aspectos técnicos, legais e normativos da Engenharia Ambiental e Sanitária brasileira, com a participação de profissionais, estudantes e pesquisadores

O diretor financeiro da Caixa PR, Harlon Ferreira, na mesa de abertura. Ele apresentou a Mútua para os profissionais, pesquisadores e estudantes presentes

O diretor geral da Mútua do Tocantins, Itamar Xavier, e o diretor financeiro da Mútua do Paraná, Harlon Luna Ferreira, participaram do II Encontro Sul Brasileiro de Engenharia Ambiental e Sanitária (II ESBEA), que ocorreu em Foz do Iguaçu (PR) desde a quarta-feira (24), até esta sexta-feira. O evento debateu aspectos técnicos, legais e normativos da Engenharia Ambiental e Sanitária brasileira, com a participação de profissionais, estudantes e pesquisadores, por meio da apresentação de trabalhos científicos e de casos de sucesso.

O diretor financeiro da Mútua-PR esteve à mesa de abertura, quando fez apresentação geral da atuação da Caixa de Assistência para os presentes. Na oportunidade, também foi instalado estande para oferecer mais detalhes e dirimir dúvidas dos interessados em se associar. “Foi uma apresentação rápida, mas importante, dada à grande quantidade de participantes no evento e à presença de estudantes; uma boa oportunidade de divulgação para a Mútua”, declarou Harlon Luna Ferreira.

O diretor geral da Mútua Tocantins, Itamar Xavier, conduziu Mesa Redonda sobre como o engenheiro ambiental e sanitarista deve atuar frente aos possíveis impactos ambientais urbanos

Itamar Xavier foi convidado a conduzir Mesa Redonda sobre Planejamento Ambiental Urbano no terceiro dia do evento. Foi debatido como o engenheiro ambiental e sanitarista atua frente aos possíveis impactos ambientais urbanos. Também foram vistos o Plano Diretor, o Plano de Saneamento e o Plano de Bacias Hidrográficas. Além de representar a Mútua, Xavier participou, também. como conselheiro da Federação Nacional das Associações de Engenharia Ambiental e Sanitária (FNEAS).

“Pela minha participação desde o início da Engenharia Ambiental no Brasil, visto que sou da segunda turma do país, e pela minha formação profissional, além de ser diretor regional da Mútua, sempre sou convidado para palestrar e mediar mesas de debates. As instituições de Engenharia Ambiental preparam todos os anos atividades para congregar os profissionais, capacita-los e para conhecer o sistema Confea/Crea e Mútua”, explica Xavier.

Licenciamento Ambiental e Saneamento ambiental

Com programação interdisciplinar, o evento reuniu cerca de 400 participantes, com palestras, mesas redondas, minicursos e visitas técnicas. Entre os temas de destaque, a legislação de licenciamento ambiental – principalmente o debate sobre como agilizar os processos sem comprometer a proteção do meio ambiente –saneamento básico, tratamento do esgoto doméstico, negócios ambientais e planejamento ambiental e urbano.

A palestra magna de abertura foi proferida pelo diretor-presidente da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar), Ricardo Soavinski. O encontro também contou com as presenças do coordenador geral do II ESBEA, Luiz Guilherme Grein Vieira; do presidente da FNEAS, Renato Muzzolon Junior; do chefe de gabinete do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea), Luiz Antônio Rossafa; do 2º vice-presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea-PR), José Fernando Garla; do chefe de gabinete da Prefeitura de Foz do Iguaçu, Kalito Stockel; do presidente da Associação Paranaense dos Engenheiros Ambientais e coordenador nacional dos Colégio de Entidades Regionais, Helder Rafael Nocko; e da vice-presidente da FNEAS, Thayana Cardoso.

Ao final, foi realizada a leitura e aprovação da “Carta Aberta da FNEAS aos Presidenciáveis”.

Fonte: Gecom/Mútua
Fotos: Arquivo

Post relacionado

FONTES