Menu fechado

III Encontro Nacional do CreaJr tem apoio e participação da Mútua

Mais de 400 estudantes e recém-formados da área tecnológica de 21 estados diferentes, representando cerca de 70 instituições de ensino, se reuniram nos dias 15 e 16 de julho, na capital paulista, para o III Encontro Nacional do CreaJr e o VIII Encontro Estadual CreaJr-SP. Com a temática Inovação e Gestão a Serviço da Sociedade, o evento teve por objetivo principal promover trocas para o fortalecimento do projeto CreaJr em todo o país. A presença das mulheres foi bastante significativa, sendo 41% do público do sexo feminino.

Os participantes evidenciaram a tendência abordada em diversos momentos da programação: a da renovação da área tecnológica e, consequentemente, do Sistema Confea/Crea e Mútua. A programação – pautada em conhecimento sobre gestão e fortalecimento das áreas tecnológicas do país – contou com palestra ministrada pelo presidente da Mútua, Paulo Roberto de Queiroz Guimarães. A Instituição foi uma das apoiadoras do encontro.

Durante a apresentação, além de falar aos presentes sobre a Caixa de Assistência, sua atuação, benefícios sociais, reembolsáveis, convênios, serviços e novos projetos – como a Universidade Mútua, o Programa de Bolsas de Estudo e o Programa de Inclusão da Mútua -, Guimarães expôs os planos de estreitamento das relações entre a Mútua e o CreaJr. Dentre estes planos, está o incremento de parcerias objetivando a participação em eventos, divulgação e promoção conjunta.

Foi exposta, ainda, a intenção de se estudar a criação de uma nova modalidade de vínculo para que, antes mesmo de formados, os participantes do CreaJr já possam realizar suas contribuições para o TecnoPrev – o plano de previdência complementar da Instituição -, garantindo, o quanto antes, a segurança para o seu futuro; além da proposta de ampliação do Clube Mútua de Vantagens – plataforma online de descontos que reúne as principais marcas e e-commerces do país – para os integrantes do CreaJR.

Abordando os novos projetos da Instituição, o presidente deu destaque ao Programa de Bolsas de Estudo. Segundo Guimarães, este vem sendo um dos maiores desafios enfrentados pela Instituição, dada a importância do projeto e considerando que o objetivo é implementá-lo o quanto antes. “Queremos ampliar o benefício para os estudantes dos cursos das áreas do Sistema que tenham alguma dificuldade financeira em concluir o curso. Os valores seriam reembolsados após a formatura, com carência e sem juros – apenas atualização financeira – priorizando aqueles que têm maior proximidade da conclusão do curso“.

Após apresentação, Guimarães recebeu o certificado de palestrante

Guimarães também deu detalhes sobre a Universidade Mútua que, segundo ele, é a maneira que a Instituição pretende, através da educação continuada, investir em manter os profissionais atualizados com o que há de melhor em tecnologia, gestão de projetos, tecnologia e qualidade. “Esperamos com esse projeto possibilitar que os nossos associados possam ter um destaque no mercado brasileiro e até no exterior”.
Finalizando sua explanação, o presidente falou aos presentes sobre a importância da Anotação de Responsabilidade Técnica (ART), o melhor documento para que o histórico dos profissionais possa ser avaliado pelas empresas e sociedade. “É nosso acervo técnico profissional e pessoal. Por isso, recolher e valorizar a ART é fundamental”, frisou.

Também prestigiou o evento o diretor de Benefícios da Mútua, Jorge Roberto Silveira.

O diretor de Benefícios e o assessor da Presidência da Mútua, Delduque Oliveira, acompanham a programação do evento

Durante os dois dias de encontro a Mútua contou, ainda, com um estande montado no evento, para atendimento aos participantes. No espaço, os estudantes e jovens profissionais da área tecnológica puderam conhecer e tirar dúvidas acerca da Caixa de Assistência, realizar associações, além de conhecer mais a fundo os benefícios, convênios e serviços oferecidos pela Instituição.
Os colaboradores da Mútua Najla Gomes e Saulo Leandro: atendimento aos participantes

 Confea e Creas
Além do presidente do Confea, José Tadeu da Silva, e o vice-presidente, Daniel Salatti, presidentes de Creas e conselheiros federais também prestigiaram o evento. Em sua fala, José Tadeu salientou que a obsolência da profissão é muito acentuada na área tecnológica. Por isso, o Plenário do Confea está preocupado em se modernizar e estar junto aos jovens profissionais.
Presidente do Confea, José Tadeu

Para tanto, conta com uma nova Comissão Temática intitulada Jovens Engenheiros, da qual fazem parte os conselheiros Inarê Poeta e Alessandro Machado. “Não existem mais cursos da área tecnológica de 5 anos. Hoje, a formação profissional se estende por toda a trajetória profissional, pois o que se aprende hoje é rapidamente ultrapassado por novas tecnologias ou inovações, trazendo a necessidade de aprimoramento constante”.

Daniel Salatti, vice-presidente do Confea

Desejando um ótimo evento a todos, o presidente colocou o Confea, juntamente com a Comissão Jovens Engenheiros, à disposição dos estudantes e recém-formados: “Venham conosco para renovar e inovar esse nosso Conselho de profissionais”. Daniel Salatti, afirmou que sempre foi um entusiasta do relacionamento estudantes-Sistema, por isso era uma satisfação muito grande estar presente à reunião. “Realmente enche os olhos, pois vemos o empenho da futura geração que ocupará nosso lugar, sentada nesta mesa daqui a alguns anos, perpetuando a importância do nosso Sistema para a categoria”.

Coordenador da nova Comissão Temática do Confea, Inarê Poeta salientou que o colegiado tem como principal função a inserção dos novos profissionais no mercado e a qualidade desses novos profissionais. Alessandro Machado salientou o trabalho de integração que vem sendo desenvolvido tanto pelo Conselho Federal, quanto pela Mútua para que os profissionais em habilitação possam ter melhor proveito nessa fase. “Tenho certeza que traremos soluções que visem a colocar o profissional não só na execução das atividades de Engenharia mas, também, no planejamento – que é muito carente no Brasil – com adoção de ferramentas tecnológicas mais avançadas e também na manutenção dessas estruturas”.

Vinicius Marchese Marinelli

Presidente do Crea-SP, Vinícius Marchese Marinelli agradeceu a todos que possibilitaram a realização e declarou seu enorme carinho pelo evento. “Não vejo outra forma de mudar o país que não seja envolvendo a juventude, através da atividade técnica e da conscientização de que a retomada do crescimento passa pela Engenharia. Entendo, ainda, que uma das diretrizes para essa mudança no Brasil é mudar, também, o nosso Sistema, tornando-o mais participativo. E é justamente o que um evento como este promove”, avaliou.

Fazendo coro à fala de seu presidente, André Martinelli Agunzi, representando a Diretoria do Crea-SP, salientou a satisfação em participar do Encontro, de um movimento tão importante, o qual ele já atuou como coordenador. “Que todos aproveitem bem estes dois dias, pois a grande herança que levamos destes eventos, além da experiência da troca de informações, são as amizades”.

Parte da organização do evento, o presidente do Crea-SC, Carlos Alberto Kita Xavier, salientou a alegria em ver o evento se concretizando. “Isso nos fortalece a trabalhar em prol do CreaJr, programa que tem um sucesso muito grande, porque nós acreditamos em vocês e acreditamos que precisamos lançar novas lideranças. E o caminho é esse: o CreaJr estar representado dentro do nosso Sistema”, frisou. Kita deixou uma mensagem aos jovens, sobre a importância do trabalho com ética e responsabilidade.

Avaliações

Jean Hening: “sucesso e satisfação”

Sucesso e satisfação. Estas foram as duas palavras que o coordenador nacional do CreaJr, Jean Hening, usou para avaliar a experiência do evento. “Conseguimos entregar aquilo que esperávamos: representatividade e casa cheia durante todo o evento. Os painéis foram super participativos, a interatividade e a troca de experiências entre os participantes foram exemplares”, avaliou. Agradecendo o apoio da Mútua para a realização do evento, Hening afirmou que o encontro dá uma dimensão do que é o Sistema para os jovens. “Se a pessoa simplesmente fica na região dela, desenvolvendo seu trabalho, dificilmente entende o todo. Aqui, ela pôde ver que existem várias pessoas fazendo a mesma coisa pelos quatro cantos do país e se sente mais motivada. Tenho certeza que todos estão voltando para seus estados com muito mais motivação para seguir com o trabalho honorífico desenvolvido pelo CreaJr”.

Marco Antonio Amigo, presidente do Crea-BA, avaliou a participação dos estudantes no evento como maravilhosa e afirmou que o Encontro é importantíssimo para que o Sistema se aproxime dos futuros profissionais. “O CreaJr tem esse papel de ponte. Com esses eventos estamos garantindo o envolvimento dos jovens e o redirecionamento deles para a ocupação dos espaços políticos, promovendo a renovação do Sistema profissional através da qualificação desses estudantes”.

Rodolfo Freitas, conselheiro regional do Crea-SP e coordenador da Comissão Permanente Crea-SP Jovem avaliou que o evento foi um sucesso, pois juntou os representantes de 21 estados no sentido mais amplo da palavra, agregando verdadeiramente a Engenharia. “A participação da Mútua foi fundamental, pois viabilizou a parceria com uma enorme receptividade, se dispondo não só a ajudar neste, mas abrindo as portas para outros eventos”.

Flavio Correa, presidente do Crea-DF

O presidente do Crea-DF, Flávio Correa, avaliou o evento com nota dez e elogiou a produtividade do encontro e o nível das discussões. “Pudemos perceber que temos lideranças de futuro. A Mútua está de parabéns por apoiar e desempenhar papel tão importante neste evento, pois sabemos que, ao envolver tantos jovens, podemos trocar experiências e ter segurança para passar o bastão”.

 
Fonte e fotos: Gecom/Mútua

Post relacionado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

FONTES