Menu fechado

Ex-diretores da Mútua RO e PI agora presidem os Creas de seus estados

Os engenheiros Raimundo Ulisses de Oliveira Filho e Carlos Antônio Xavier estiveram à frente, como diretores gerais das Regionais da Mútua no Piauí e Rondônia, respectivamente, durante a gestão passada (triênio 2015-2017). No último processo eleitoral do Sistema Confea/Crea e Mútua, ocorrido em dezembro passado, os dois disputaram e venceram a Presidência do Crea de seus estados.
Agora, com a aprovação por parte da categoria, o engenheiro agrônomo Ulisses Filho é o novo presidente do Crea-PI e o engenheiro florestal Carlos Xavier, o presidente do Crea-RO. Os dois foram eleitos para o mandato de 1º de janeiro de 2018 a 1º de janeiro de 2020.
“Para a Mútua é uma enorme satisfação ver dois dos seus ex-diretores conduzindo órgão tão importante quanto o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia, que trabalha na fiscalização do exercício profissional da área tecnológica e, assim, defende a sociedade brasileira” – comemorou o presidente da Mútua, engenheiro Paulo Roberto de Queiroz Guimarães.
A seguir, eles falam sobre a experiência que tiveram como diretores da Mútua, a fase de transição para a presidência dos Conselhos e os desafios e metas do triênio.

CARLOS ANTÔNIO XAVIER – PRESIDENTE DO CREA-RO
Como é a transição de diretor da Mútua para presidente do Crea?
Carlos Xavier – É uma experiência muito importante para mim essa, da transição da Mútua para o Crea. O período que passei na Mútua foi muito enriquecedor, me deu uma grande experiência de convivência, pois tanto convive com os profissionais, como com os outros diretores da Mútua e presidentes de outros Conselhos e isso foi um enorme aprendizado. Acredito que isso me preparou e, assim, pude obter a vitória para a Presidência do Crea.

Quais os novos desafios do cargo?
Carlos Xavier – Uma das principais metas, inclusive defendida na minha campanha, é o resgate das políticas públicas de interesse da Engenharia e de interesse dos profissionais. Vamos resgatar as conversas com os governantes, com o poder público e com o poder legislativo e resgatar as políticas públicas da Engenharia e de interesse da sociedade de modo geral.
Ser vitorioso na eleição é uma grande conquista e um desafio. Foram cinco candidatos concorrendo e me eleger realmente é muito satisfatório. A Diretoria da Mútua eleita também é parceira e vamos fazer um trabalho em conjunto, continuando a levar os benefícios para os profissionais, com um apoio ainda maior do Crea, assim como a Mútua também vai contribuir com o Conselho. Todos ganhamos, os profissionais, o Sistema e a sociedade.

Quais as principais conquistas alcançadas à frente da Mútua?
Carlos Xavier – Foram três grandes conquistas enquanto diretor geral da Mútua. A primeira foi o aumento do número de associados. Em 2015, quando assumi, a Mútua-RO tinha mil associados, agora em dezembro, quando encerramos a gestão, a Caixa RO estava com 1900 associados. Quase que dobramos o número de mutualistas em três anos. A segunda grande conquista foi o valor dos recursos liberados. Nós aumentamos muito os valores repassados aos profissionais do estado. Hoje, a Caixa RO é a Regional Norte que mais libera recursos para o maior número de profissionais. Nossa média por benefício é baixa, cerca de 20 mil, porém o número de profissionais atendidos é muito alto. A terceira grande conquista em minha gestão foi a aquisição da sede própria da Caixa RO. Vivíamos de um lugar para outro em alugueis para se estabelecer e, ano passado, conseguimos comprar a nossa sede. Agora, já estamos em nossa casa e podemos atender os profissionais com melhor qualidade e maior conforto, assim como os colaboradores também têm um local melhor para trabalhar, mais adequado para receber os profissionais que vão em busca dos benefícios que a Mútua oferece.

RAIMUNDO ULISSES DE OLIVEIRA FILHO – PRESIDENTE DO CREA-PI
O que leva de sua experiência como diretor da Mútua para a Presidência do Crea?
Ulisses Filho – A experiência na Mútua foi bastante valiosa e aprendi muito, principalmente com relação a importância da modernização e da tecnologia, de termos visão de futuro. Além disso, na Mútua também tive uma grande vivência com relação à gestão e às oportunidades de parcerias. Tudo isso buscarei implantar no Crea-PI, claro que as ações do Conselho são diferentes e sua amplitude é muito maior, mas do ponto de vista dos processos de gestão, estes são os mesmos em qualquer instituição.

Como está sendo o processo de transição da Mútua para o Conselho?
Ulisses Filho – Entre as eleições e o início do mandato foram poucos dias para conhecer a estrutura do Crea. Nesse primeiro momento, estamos conhecendo a realidade do órgão e planejando as ações. A equipe já foi montada, com profissionais jovens, mas bastante experientes, vindos de outros órgãos e da iniciativa privada. Com isso, queremos ideias e soluções novas para o Crea-PI. Hoje, estamos com cerca de 1500 processos e precisamos adotar novas rotinas e mudar nossos conceitos e atitudes, para uma visão mais moderna.

Quais os desafios da sua gestão que se inicia agora?
Ulisses Filho – Os desafios são enormes, haja vista que o Crea-PI é um Conselho Regional pequeno, com poucos recursos. Mas o principal ponto será o de aproximar o Crea dos profissionais. Durante as eleições percebi que os profissionais desejam isso, um Crea mais participativo e que olhe para eles. Então, um grande desafio será esse: quais ações podemos desenvolver para que os profissionais sintam que o Crea, de fato, olha por eles? E nesse sentido a Mútua faz muito bem seu papel. Ela tem ações de aproximação com os profissionais e acredito que o Crea também pode fazer isso. Outra linha que precisamos avançar é na relação do Crea com a sociedade. O diálogo do Crea com a sociedade é fundamental e o órgão precisa ser acessível. Dessa forma, também precisamos adotar medidas que facilitem a interação da sociedade com o Conselho Regional.

Pretende estreitar a parceria do Crea-PI com a Mútua?
Ulisses Filho – O primeiro passo será restabelecer o convênio que o Crea tinha com a Mútua. Já solicitei que sejam tomadas todas as medidas para que isso aconteça. Nossa gestão será de ações e contamos com a Mútua. Queremos trazer para o Crea esse conceito que a Mútua tem, de aproximação com os profissionais.

 
Fonte: Gecom/Mútua
Fotos: arquivo

Post relacionado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

FONTES