Temática “Tecnologias Inteligentes” norteia debates do 9º Encontro Estadual do Crea-SP Jovem

O final de semana para estudantes da área tecnológica e jovens profissionais de São Paulo foi de muitos debates e de preparação para o ingresso no mercado de trabalho. Dispostos a absorver os conceitos da Indústria 4.0 para empreender sua implantação já em início de carreira e de forma a estarem conectados à era digital, a temática “Tecnologias Inteligentes”, norteou evento voltado a esse público: o 9º Encontro Estadual do Crea-SP Jovem.

Sediado no auditório do Crea-SP, no sábado (20) e domingo (21), além de auxiliar na formação técnica dos profissionais, o evento buscou aproximar os estudantes e recém-formados do Sistema Confea/Crea e Mútua, incentivando-os a exercer suas atividades com ética e responsabilidade. À mesa de abertura, o diretor financeiro da Mútua-SP, João Bosco Nunes Romeiro, esteve ao lado de integrantes da Diretoria do Crea-SP, da Comissão Crea-SP Jovem, da Mútua-SP e do Instituto Paulista de Entidades de Engenharia e Agronomia – IPEEA.

“A importância deste encontro ultrapassa os limites deste auditório. É uma história longa, construída com os esforços de muitos profissionais, que trabalharam incansavelmente para formar uma comissão que, a cada ano, ganha mais importância no nosso sistema profissional. Aproximar vocês, jovens profissionais, do sistema que regula e fiscaliza as nossas profissões, continua sendo o nosso principal objetivo. Modernizar o sistema profissional é uma necessidade e a ajuda de vocês é fundamental para mais essa conquista”, disse a coordenadora do Crea-SP Jovem, Régia Mara Petitto.

Mútua: inúmeras vantagens para o jovem profissional

Régia Petitto, Vinicius Marchese e Paulo Guimarães

O presidente da Mútua, Paulo Guimarães, que compareceu ao Encontro em seu segundo, destacou a infinidade de benefícios que a Caixa pode oferecer ao jovem profissional, citando um deles, o TecnoPrev (plano de previdência complementar), “que pode garantir grande estabilidade financeira no futuro de vocês”. “Mas para isso – lembrou – é preciso se registrar no Crea e aconselho que o façam o mais rápido que puderem”. Os participantes ainda puderam conhecer melhor a Caixa de Assistência e sanar dúvidas sobre inscrições e prazos, anuidade, benefícios e outros serviços em um estande montado no local do evento.

Vinicius Marchese, presidente do Crea-SP, lembrou sua participação por duas vezes consecutivas na coordenação do Crea-SP Jovem, dizendo aos jovens profissionais que “é sim possível que alguém que tenha participado dos nossos Encontros venha a se tornar presidente do Conselho”. “Nossa intenção, trazendo palestras com este nível de qualidade, ministradas por reconhecidos especialistas, é colaborar com a preparação do jovem profissional e mostrar que a aproximação com o Sistema é benéfica” – disse.

Registro do estande da Mútua no Encontro: os colaboradores da Mútua-SP, Marilucia Gomes e Mário Ohzeki, os presidentes do Crea-SP e da Mútua, Vinicius Marchese e Paulo Guimarães, e o diretor diretor financeiro da Mútua-SP, João Bosco Nunes Romeiro

Debates
No primeiro momento da programação técnica, o engenheiro Marcelo Paranzini trouxe o workshop “Inovação em dinâmicas de grupo”, que teve ampla participação da plateia. Em seguida, foi a vez da palestra “Engenharia descentralizada: Uber da Engenharia”, com José Finocchio Júnior (Empresa PM20). O debate ainda contou com a participação do eng. aeron. Maurício Pazini Brandão. Fechando a agenda matinal do Encontro, o diretor da Axonal Consultoria Tecnológica, Henry Suzuki, falou sobre “Inovação e patente – O que todo engenheiro deveria saber”.

Após o intervalo, o assunto em voga foi a “Plataforma brasileira de prototipagem para desenvolvimento de soluções em Internet das coisas (IoT)”, com explanação de Guilherme Lopes da Silva. Encerrando a programação do sábado, o secretário de Desenvolvimento Econômico e Inovação de Guarulhos, Rodrigo Barros, falou sobre “Como a inovação pode transformar a vida das pessoas”.

Já no domingo, os participantes receberam mais cinco convidados para abordar outros temas ligados ao universo profissional e às tecnologias inteligentes: eng. Marcelo Paranzini, do SEBRAE – “Empreendedorismo como opção de carreira”; prof. Dr. Adolfo Posadas – “Controle de pragas agrícolas com utilização de drones e sensores óticos”; Dr. Durval Garcia Júnior, da InternEthic, – “Inovação Tecnológica – Desafios e Oportunidades”; Dra. Valéria Reani – “Sociedade da Informação e o Impacto Jurídico”; e o conselheiro do Crea-SP, eng. Paulo César Lima Segantine – “Monitoramento Geodésico de Estruturas: Técnicas e Instrumentos”.

Crea Talks

Antes do encerramento, a sessão Crea Talks reuniu, junto à engenheira Régia Mara Petitto, coordenadora do Crea-SP Jovem, os engenheiros Marcelo Alexandre Prado, Maurício Cardoso e Ricardo Rodrigues de França, além do geólogo Sebastião Gomes de Carvalho, todos membros da Comissão. No Crea Talks, hora de expressar as impressões sobre Tecnologias Inteligentes, Inovação, Indústria 4.0 e o papel do jovem profissional do desenvolvimento do país.

A entrada no evento foi gratuita, mas todos os participantes colaboraram levando um 1 kg de alimento não perecível para a futura doação a entidades beneficentes.

 

Fonte: Crea-SP (com inserções)
Fotos: Mútua e Crea-SP

Compartilhe essa postagem:

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.