Presidentes da Mútua, Confea e Crea-PR debatem tema da 73ª Soea

Tadeu refletiu sobre a atual crise econômica, social, política e ética no país

Tadeu refletiu sobre a atual crise econômica, social, política e ética no país

O tema central da 73ª Semana Oficial de Engenharia (Soea), “A Engenharia e a Agronomia em favor do Brasil: Mudanças e Oportunidades”, foi o mote do debate realizado na quarta-feira (31), durante a programação do Congresso Técnico Científico da Engenharia e da Agronomia (Contecc) na Soea. Comandado pelo presidente do Confea, eng. civ. José Tadeu da Silva, o painel contou com o presidente do Crea-PR, eng. civ. Joel Krüger, no papel de debatedor, e o presidente da Mútua, eng. civ. Paulo Roberto de Queiroz Guimarães, na posição de moderador.

O debate propôs uma reflexão sobre a crise econômica, social, política e ética na qual se encontra o país. Tadeu destacou a necessidade de planejamento, gerenciamento e projetos completos – anteprojeto, básico e executivo – sobretudo para as grandes obras de infraestrutura, essenciais ao desenvolvimento do país. Disse que toda crise gera oportunidades, mas que é necessário passarmos por mudanças estruturais e comportamentais.

“Enquadrar o conhecimento técnico científico na modalidade de pregão eletrônico é abrir as portas à corrupção. Não há como resolver o problema do custo e da qualidade das obras sem essa premissa.” Para o presidente do Confea, a modernização da legislação, principalmente da Lei das Licitações e Contratos (8.666/93), é fundamental para colocar a Engenharia a favor do Brasil.

Paulo Guimarães: é preciso aprofundar os debates

Paulo Guimarães: é preciso aprofundar os debates

Paulo Guimarães reiterou a importância do tema abordado pela 73ª Soea, frisando a importância de aprofundar os debates em torno do mesmo. “Meus parabéns aos expositores pelas brilhantes colocações durante este painel. Saio de mais esta atividade com a certeza de que estamos cumprindo nossa missão nesta Soea: trabalhar a favor do Brasil”, declarou.

O presidente do Crea-PR, eng. civ. Joel Krüger, também enriqueceu o debate, apresentando ponderações e dados relacionados ao cenário macroeconômico do país, ao risco e à necessidade de proteção às empresas públicas e privadas, com foco num projeto nacionalista de desenvolvimento.

Fonte: Gecom/Mútua com informações do Confea

Fotos: Gecom/Mútua

Compartilhe essa postagem:

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.