Premiações Mútua: autores dos projetos selecionados apresentam trabalhos na 73ª Soea

Três projetos foram selecionados no Mútua Premia e outros três no Prêmio Mútua e Anprotec de Empreendedorismo

Homero Catão, Geraldo Baracuhy, Marcelo Morais, Paulo Guimarães e Jorge Silveira

Homero Catão, Geraldo Baracuhy, Marcelo Morais, Paulo Guimarães e Jorge Silveira

A tarde desta terça-feira (30), em Foz do Iguaçu-PR, foi marcada pela programação da Mútua, com a solenidade de entrega das duas premiações da Instituição durante a 73ª Semana Oficial de Engenharia (Soea): Prêmio Mútua e Anprotec de Empreendedorismo e Mútua Premia.

Uma parceria entre a Mútua e a Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec), o Prêmio de Empreendedorismo selecionou, entre as dezenas de inscritos, os três melhores projetos relacionados a processos, produtos e serviços inovadores. Os projetos, além de receberem os certificados e serem apresentados ao público na Soea, poderão ser direcionados pela Anprotec a instituições de fomento (parques tecnológicos, incubadoras, aceleradoras, entre outras), para oportunizar apoio e parceria para futuros negócios.

Além dos diretores executivos da Mútua, eng. civil Paulo Roberto de Queiroz Guimarães (presidente), eng. civil Jorge Roberto Silveira (diretor de Benefícios) e eng. civil Marcelo Gonçalves Nunes de Oliveira Morais (diretor de Tecnologia), também acompanharam a solenidade os presidentes dos Creas eng. mec Marco Antonio Amigo (BA) e eng. eletric. e de Seg. do Trab. Carlos Alberto Kita Xavier (SC), os conselheiros federais Homero eng. civil Catão Maribondo da Trindade e eng. eletric. Lucio Antonio Ivar do Sul e o professor convidado do Congresso Técnico Científico da Engenharia e da Agronomia (Contecc) e ex-conselheiro federal eng. agr. José Geraldo Baracuhy.

O presidente da Mútua enfatizou, mais uma vez, que a Diretoria Executiva prioriza ações de fomento à inovação e ao empreendedorismo e que um exemplo dessa postura é a promoção das duas premiações. “Quero agradecer todos que participaram das premiações e parabenizar os vencedores. Também agradeço o apoio da Anprotec e de todos que estiveram envolvidos nessas iniciativas. Certamente é uma grande oportunidade para esses profissionais e estudantes estarem aqui na Soea apresentando seus trabalhos”, ressaltou.

Baracuhy, que foi quem promoveu a aproximação da Mútua com a Anprotec, representou a Associação na solenidade e comemorou o alcance que o Prêmio de Empreendedorismo obteve. “Essa não é uma premiação meramente simbólica. Tenho total convicção de que o Prêmio pode alavancar os projetos desses profissionais”. Para o engenheiro, o futuro do Contecc também deverá seguir nesta linha do empreendedorismo, auxiliando os profissionais e estudantes na construção e consolidação de seus projetos.

O conselheiro Lúcio Ivar, coordenador da Comissão Organizadora do Contecc 2016, parabenizou os autores dos projetos selecionados e a Mútua pela iniciativa. Ele também enfatizou o apoio da Mútua ao Contecc, indicando que a Caixa de Assistência ampliou sua participação na organização do Congresso, dando maior visibilidade à iniciativa.

Marco Amigo parabeniza o profissional da BA, Francislei Santos, pelo projeto selecionado no Prêmio de Empreendedorismo

Marco Amigo parabeniza o profissional da BA, Francislei Santos, pelo projeto selecionado no Prêmio de Empreendedorismo

Os projetos vencedores do Prêmio Mútua e Anprotec de Empreendedorismo foram: “Promoção de melhorias e reformas em residências de baixa renda (Doce Lar)”, de autoria de Regis Chrystian da Silva, eng. amb., téc. em Segurança do Trabalho e estudante do curso de Engenharia Civil do Centro Universitário Leonardo da Vinci, em Timbó (SC); o “Novo processo/produto de captura de CO2 da atmosfera com óxido de grafeno em suspensão aquosa” de autoria do eng. quim. e associado da Mútua-BA, Francislei Santa Anna Santos; e o “Equipamentos para facilitar a produção nos setores de construção civil, agrícola e mineração” do eng. mec. paranaense Luis Felipe Coelho.

Para saber mais sobre os projetos, clique aqui.

Os três autores, ao realizarem a apresentação de seus projetos, enalteceram a iniciativa da Mútua e agradeceram a oportunidade de poder compartilhar suas ideias.

O primeiro a fazer explanação foi Francislei Santa Anna Santos, da Bahia, que muito emocionado disse estar realizando um sonho ao apresentar seu trabalho na Semana Oficial. O presidente do Crea-BA, Marco Amigo, acompanha a pesquisa do profissional desde o início e disse que sua dedicação é um exemplo. “O Francislei tem uma empolgação por essa pesquisa. Recebia dele, todos os dias, um monte fotos do projeto, acho até que mais do que meu celular comporta. Mas é isso, devemos ter amor pelo que fazemos. Sucesso a ele e que sua pesquisa possa beneficiar toda a sociedade”, ensejou.

Equipe do projeto "Doce Lar" (três a partir da direita) com Luiz Carlos Coelho, Carlos Alberto Kita Xavier e Lúcio Ivar do Sul

Equipe do projeto “Doce Lar” (três a partir da direita) com Luiz Carlos Coelho, Carlos Alberto Kita Xavier e Lúcio Ivar do Sul

A startup “Doce Lar” foi apresentada por Regis Chrystian da Silva, que teve na plateia a presença dos outros dois profissionais envolvidos no projeto, os engenheiros civis Wilian de Jesus e Tiago A. Dallarosa. “Sem falsa modéstia, é um sonho estar aqui hoje. Obrigada Mútua e Anprotec por acreditarem em nosso trabalho”, reconheceu Regis.

Paulo Guimarães entrega placa do Prêmio ao autor de projeto selecionado, Luis Coelho

Paulo Guimarães entrega placa do Prêmio ao autor de projeto selecionado, Luis Coelho

Fechando o Prêmio Mútua e Anprotec de Empreendedorismo, Luis Felipe Coelho mostrou sua proposta de criação de mini equipamentos da linha amarela (retroescavadeiras, etc) de forma a baratear o maquinário para a construção civil. “Meu projeto já foi aceito no Parque Tecnológico e acredito que no prazo de um ano o protótipo esteja pronto”, indicou.

Mútua Premia

Na sequência foram apresentados os vencedores do “Mútua Premia”. Lançado este ano pela Caixa de Assistência, o prêmio é uma forma de reconhecer e divulgar projetos ligados ao desenvolvimento de novos produtos, serviços e processos que foram oportunizados a partir de recursos advindos dos novos benefícios da Mútua: Inovação, Energia Renovável e Propriedade Intelectual.

Os critérios da premiação foram a inovação, sustentabilidade, modernização, criatividade, contribuição social, econômica e tecnológica e, ainda, a formulação de novas ideias por meio de uma gestão eficiente de recursos financeiros. Os três associados foram levados pela Mútua para Foz do Iguaçu (PR) também para serem contemplados com certificados e para a apresentação de seus trabalhos durante a Soea.

Roberto Böell apresenta seu projeto de "drone aquático". À direita a embarcação que está em exposição na Soea

Roberto Böell apresenta seu projeto de “drone aquático”. À direita a embarcação que está em exposição na Soea

O associado da Mútua-SC, eng. civil Roberto Böell Vaz, foi um dos premiados com o projeto de um Veículo Aquático de Navegação Autônoma, um “drone aquático”, para realizar medições na qualidade da água em alguns pontos do RJ durante as Olímpiadas. A confecção da embarcação foi feita com subsídio do benefício Inovação da Mútua, conforme destacou Böell. “Sem os recursos da Mútua e as facilidades em obter o benefício não teria conseguido concretizar meu projeto”, ponderou.

Esse projeto recebeu o nome de ROAZ III, sendo uma derivação do ROAZ I e ROAZ II, embarcações também criadas por Böell de outros tamanhos que são direcionadas a trabalhos de “topografia subaquática”. Ainda compõem a equipe do ROAZ, João Roberto Golfetto, que também participa da Soea, e Douglas Barbonaglia S. Figueiredo.

O ROAZ III inclusive, está em exposição na 73ª SOEA e foi mostrado em matéria da Globo PR. Veja aqui.

As Regionais da Mútua que concederam os benefícios dos associados premiados também receberam certificado alusivo à premiação. Para o diretor-geral da Mútua-SC, eng. agr. Luiz Carlos Coelho, evidencia ainda mais projetos criativos e inovadores da área tecnológica. “É com muita satisfação e alegria que vemos nosso associado aqui apresentando esse projeto tão aventureiro”, afirmou.

Paulo Guimarães, Rui Ernesto, Gustavo Freitas (GBE/Mútua) e Gilmar Piovezan

Paulo Guimarães, Rui Ernesto, Gustavo Freitas (GBE/Mútua) e Gilmar Piovezan

O téc. em Agropecuária Rui Ernesto Goncalves de Oliveira, associado da Mútua-RS, também foi premiado, com seu projeto para a expansão e adequação para a plataforma mobile do sistema SIG Turismo. O aplicativo envolve áreas como topografia, cartografia e sensoriamento remoto para mapear os pontos turísticos e comerciais da Serra Gaúcha, oferecendo todas as informações aos visitantes da região.

Rui é sócio e gerente da empresa Geocad, da área de Geoprocessamento, e utilizou o benefício Inovação, concedido pela Mútua-RS, para dar vida a seu projeto. “Se não fosse a Mútua não teria conseguido. Quem é empreendedor sabe que, muitas vezes, somos barrados na fase de execução do nosso projeto”, avaliou. O diretor-geral da Mútua-RS, eng. civil Gilmar Amaral Piovezan, parabenizou o associado em nome da Diretoria Regional da Caixa enfatizando o papel da Mútua em auxiliar o profissional em sua careira. “A grande maioria dos associados procuram a Mútua para realizar seus sonhos. O Rui buscou o benefício para empreender”, frisou.

Os diretores da Mútua-TO, Cezar Batista, Itamar Xavier, o profissional premiado Marcus André, João Cruz e Paulo Guimarães

Os diretores da Mútua-TO, Cezar Batista, Itamar Xavier, o profissional premiado Marcus André, João Cruz e Paulo Guimarães

Já o associado da Mútua-TO, eng. eletric. Marcus André Pereira Oliveira, o primeiro associado Mútua do país a utilizar o benefício Energia Renovável, foi premiado pelo seu projeto de compra e instalação de sistema de energia solar por placas fotovoltaicas em sua residência. “Fiquei muito feliz em saber que fui o primeiro a utilizar o benefício. Espero que muitos outros profissionais sejam beneficiados. Já indiquei para colegas e dois deles, um do também do TO e outro do GO, já solicitaram o Energia Renovável da Mútua”, comentou.

O diretor-geral da Mútua-TO, eng. agr. João José de Souza Cruz, também sublinhou o fato da Regional ter sido precursora na concessão da linha de benefício. “Quando recebemos a solicitação do Marcus André nem podíamos imaginar que seríamos a primeiro benefício Energia Renovável do Brasil. Não imaginávamos que estaríamos fazendo história”, celebrou.

Para conhecer mais sobre os projetos vencedores do Mútua Premia clique aqui.

Confira mais fotos do evento

Fonte e fotos: Gecom/Mútua

Compartilhe essa postagem:

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.