Mútua traz a Brasília drone aquático para medição das condições do Lago Paranoá, durante o Fórum Mundial da Água

A embarcação autônoma e não-tripulada colhe amostras da água para medição das condições climáticas, ecológicas e ambientais e foi utilizada nas Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro

Roaz II no Lago Paranoá

Como parte da participação da Mútua – Caixa de Assistência dos Profissionais do Crea no 8º Fórum Mundial da Água, de 18 a 23 deste mês em Brasília, a Instituição de fomento à qualidade de vida e qualificação dos engenheiros e agrônomos trouxe à capital do país um projeto único e inovador de Veículos Aquáticos não Tripulados de Navegação Autônoma (Vantna) – uma espécie de drone para a água. O projeto se destina à coleta de dados no ambiente aquático, sejam eles voltados à análise aquática, topografia subaquática, ou mesmo para o monitoramento de áreas remotas.

Batizado de Roaz – em alusão ao golfinho roaz, a espécie mais conhecida de golfinhos -, a iniciativa é do engenheiro civil catarinense Roberto Böel Vaz e de seu sócio João Roberto Golfetto. Já em desenvolvimento há 11 anos, o grupo conta com embarcações de tamanhos distintos, cada uma destinada a um tipo de ambiente aquático.

É rádio controlada, de navegação autônoma e pré-programada. Sua motorização é elétrica, não contaminando o ambiente e não gerando impactos que possam interferir nas medições. Logo após a coleta da amostra de água, parâmetros físico-químicos são enviados a um computador de forma online.

Incursão no Lago Paranoá

Para Brasília, os pesquisadores trouxeram o Roaz II, que é o mais adequado à navegação em lagos, lagoas e rios. A embarcação, que mede 1,70 metros de comprimento, está em exposição no estande da Mútua na Feira do Fórum Mundial da Água, no Estádio Nacional, e fica na capital até o final do evento.

Nesta terça-feira (20), uma primeira incursão no Lago Paranoá foi realizada, na altura da Orla da Ponte JK, e medições de temperatura da água e os níveis de PH, de oxigênio e de salinidade foram feitas em cinco pontos distintos, apresentando as seguintes médias: 8,0 (PH); 28,1ºC; 0,21 de salinidade e 6,70 de oxigênio dissolvido. Segundo Vaz e Golfetto, esses índices mostram que, naquele ponto do Lago, a água apresenta bons parâmetros de qualidade e pureza.

Uma nova coleta de água pelo Roaz II está prevista para a próxima quinta-feira (22), à tarde, em outro ponto do Lago Paranoá.

O Roaz realizou essas mesmas medições físico-químicas da água durante as Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro, na Baía de Guanabara, na Urca e na Marina da Glória.

Outro tipo de funcionalidade da tecnologia que é bastante demandada é a realização da batimetria, que é a medição da profundidade das águas. Portos de atracagem necessitam regularmente esse tipo de medição para acompanhamento dos assoreamentos.

Projeto foi um dos vencedores do Mútua Premia 2016
Um dos segmentos de atuação da Mútua é a disponibilização de recursos para os seus associados – profissionais com registro em um dos 27 Creas do país – colocarem em prática projetos pessoais e profissionais, seja para custear uma pós-graduação, comprar um carro novo, reformar casa e escritório, para incremento de sua atividade agropecuária ou mesmo para criar um novo produto, processo ou serviço.

Como forma de reconhecimento e fortalecimento do trabalho desses profissionais que desenvolvem inúmeros projetos diferenciados e inovadores com aplicações em diversas áreas, a Caixa de Assistência criou o Mútua Premia, que destaca os projetos desenvolvidos com os recursos oriundos da Instituição. Em 2016, o associado Roberto Böel Vaz teve seu projeto de drone aquático selecionado na premiação.

Roberto Vaz e João Roberto Golfetto com o Roaz II no estande da Mútua na Feira do 8º Fórum Mundial da Água

Fonte e fotos: Gecom/Mútua

Compartilhe essa postagem:

Tem um Comentário a “Mútua traz a Brasília drone aquático para medição das condições do Lago Paranoá, durante o Fórum Mundial da Água”

Você pode deixar uma resposta ou Rastrear esta artigo.
  1. Nome Roberto B. Vaz disse: 31 de março de 2018 at 22:42

    Mensagem: Como convidado da MUTUA para o 8 º Fórum Mundial da Água, foi um enorme prazer e uma honra colaborar para o engrandecimento deste evento, e principalmente da nossa MUTUA, como associado me sinto honrado em poder aumentar a credibilidade de todo o sistema CREA/CONFEA, e dos nossos engenheiros. Muito obrigado MUTUA, e um forte abraço a todos!

    Roberto Boell Vaz
    Eng. Civil Florianópolis-SC/UDESC

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.