Mútua prestigia homenagem ao presidente do Crea-BA

Paulo Guimarães parabenizou Marco Amigo pela homenagem

O presidente da Mútua, eng. civil Paulo Guimarães, representando a Diretoria Executiva da Instituição, prestigiou a solenidade de entrega do título de cidadão soteropolitano ao presidente do Crea-BA e ex-diretor executivo da Mútua, eng. mec. Marco Amigo, concedido pela Câmara de Vereadores de Salvador, na segunda-feira (20).

Em sessão solene, no Plenário Cosme de Farias, e com a presença de familiares, autoridades, funcionários do Crea-BA, representantes das entidades de classe e amigos, o presidente do Crea-BA recebeu a honraria pelas mãos do vereador e presidente da Casa, Léo Prates (DEM), que também foi o autor da proposta para concessão do título à Amigo. Prates explicou que a homenagem era cabida em virtude de seu trabalho no Sistema Confea/Crea e Mútua com grandes realizações e avanços para a classe.

“Marco Antonio Amigo fez e faz por merecer o reconhecimento oficial de filho desta terra, pelos inestimáveis serviços prestados à nossa cidade. Ele carrega o nome de um imperador romano e tem como sobrenome uma característica atestada por quem lhe conhece: Amigo”, declarou o vereador. Prates ainda destacou as parcerias estabelecidas entre a Câmara dos Vereadores de Salvador e o Crea-BA em benefício da engenharia e da capital baiana, a exemplo do esforço pela valorização dos profissionais das áreas tecnológicas atuantes na Prefeitura de Salvador e as contribuições e críticas construtivas ao processo de construção do Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano (PDDU).

Agradecimentos
Após receber a condecoração, Marco Antonio Amigo agradeceu o reconhecimento e acolhimento que recebeu da cidade do Salvador, em especial da Câmara pelo título. “Sou grato a muitas pessoas pelo carinho que me dedicaram ao longo desses vários anos. Mais que o carinho, os resultados do Crea-BA para a sociedade são frutos de muito esforço. Eu tenho sido apoiado por mais de 3 mil pessoas ao longo desses quatro mandatos, em que exerci o honroso cargo de Presidente do Crea-BA”, se referindo aos conselheiros e seus suplentes, inspetores em cada uma das nossas inspetorias, no interior, empregados próprios e contratados e tantos outros parceiros eventuais que reforçam grupos de trabalho e forças-tarefas.
Participaram da mesa o superintendente do Ibama, geólogo Fábio Rodamilans; a diretora da Escola Politécnica da UFBA, Tatiana Dumet; o presidente da Associação Baiana de Engenharia de Segurança, Sílvio Costa Santos; o diretor presidente da Mútua – Caixa de Assistência dos Profissionais do Crea, Paulo Guimarães; e os estudantes Fábio Leão, coordenador do Crea Jr, e Alana Antunes, presidente da Federação das Empresas Juniores do Estado da Bahia, os quais Marco fez questão da presença no evento, por ser um grande incentivador dos programas que visam aproximação com os jovens.

Histórico
Nascido no bairro de Laranjeiras, Rio de Janeiro, Marco Amigo foi criado em Santa Teresa. Estudou na escola pública Estados Unidos no Catumbi e na Escola Técnica Federal Celso Suckow da Fonseca, no Maracanã. Em 1976, entrou para o curso de Engenharia Mecânica da Universidade Federal Fluminense, em Niterói. Em 1980 formou-se engenheiro mecânico e em seguida fez o concurso da Petrobras, foi quando se mudou para Bahia e iniciou o curso de Engenharia de Petróleo. Atuou em muitos projetos da Petrobras, Urucu Amazonas, campo de Espada no Ceará, Mossoró no Rio Grande do Norte, Macaé no Rio de Janeiro e na Bahia, foi também professor na Universidade Corporativa.

Em 1988 Marco Amigo entra para o Sistema Confea/Crea e Mútua, como conselheiro na Bahia. “Decidi fazer parte do Crea porque, na época, os petroleiros eram muito isolados, precisavam de uma representação. Passei a me relacionar com profissionais de outras áreas e muitos professores universitários. Acompanhei o surgimento das diversas escolas particulares com cursos na área de tecnologia. De lá para cá, o ensino mudou bastante, antes o aluno tinha que buscar as informações, hoje eles estão ligados a todas as grandes inovações. O desafio é ser capaz de selecionar e correlacionar o que interessa.”

Participação no Sistema Confea/Crea
1996 -1997 – coordenou as câmaras especializadas de Engenharia Industrial do Crea-BA
1998 -1999 – foi conselheiro federal do Crea-BA no Confea
Entre 2000 e 2005 – presidiu o Crea-BA
Entre 2006 e 2008 – foi diretor executivo da Mútua, em Brasília
Entre 2012 e 2014 presidiu novamente o Crea-BA
E, agora em dezembro, encerra mais um período de gestão à frente do Conselho iniciado em 2015.

 

Fonte: Crea-BA

Foto: Mútua

Compartilhe essa postagem:

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.