História centenária da Universidade Federal de Itajubá é registrada durante sessão plenária do Confea

A 1473ª sessão plenária do Confea, realizada nesta sexta-feira (28), teve a presença de representantes da Universidade Federal de Itajubá (Unifei). A visita do vice-reitor, Marcel Fernando Parentoni, do coordenador do curso de Engenharia de Saúde e Segurança, Raoni Simões, e do professor do mesmo curso, Geraldo Fabiano, foi marcada pela entrega do livro “Unifei: 100 Anos de História” ao presidente do Conselho, Joel Krüger.

A Unifei é reconhecida por ser criadora de tecnologia. Ao longo dos 100 anos, celebrados em 2013, a Universidade entregou mais de 30 mil engenheiros formados ao Brasil, como registra o livro que também cita casos de alunos ilustres, como alguns líderes estudantis, que se destacaram desde seu período acadêmico e que continuaram levando o nome da instituição para além de Itajubá (MG) quando ocuparam diversos cargos no país e até no exterior.

No livro são mencionadas ainda diversas pessoas que estiveram ligadas à direção da instituição durante as várias fases de sua existência, que incluem o Instituto Eletrotécnico e Mecânico de Itajubá (IEMI), o Instituto Eletrotécnico de Itajubá (IEI), a Escola Federal de Engenharia de Itajubá (Efei) e a Universidade Federal de Itajubá (Unifei).

A história da décima instituição de ensino superior criada no país, em 1913, é contada desde Theodomiro Santiago, passando por José Rodrigues Seabra, Pedro Mendes dos Santos e pelos vários diretores que estiveram a sua frente até chegar ao atual reitor, professor Dagoberto Alves de Almeida. Muitos professores que não chegaram a ser diretores da instituição, mas que são igualmente importantes para a sua história também são retratados no livro.

A publicação procurou apresentar, de maneira leve, divertida e até humorada, personagens, fatos, sonhos, momentos críticos e desafios pelos quais a instituição passou, como as festas no Diretório Acadêmico, as brincadeiras realizadas nas repúblicas, as viagens de turma e os torneios esportivos, dentre outras tantas histórias.

Fonte: Confea (com informações da Unifei)

Compartilhe essa postagem:

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.