Florianópolis é sede da 11ª Reunião das Caixas Sul

 

Parametrização dos sistemas, criação e revisão de regulamentos de benefícios reembolsáveis, experiência das Regionais com os serviços prestados pelos escritórios de advocacia contratados e as eleições da nova Diretoria Executiva da Mútua. Estes foram alguns dos temas que permearam a pauta da 11ª Reunião das Caixas Sul, realizada nos dias 21 e 22 de junho, em Florianópolis (SC).

O encontro, que contou com a participação do presidente do Crea-SC, engenheiro agrônomo Ari Geraldo Neumann, do superintendente do Crea-SC, engenheiro agrônomo Luiz Carlos Coelho (ex-diretor da Mútua-SC), e do diretor executivo financeiro da Mútua, engenheiro civil Gerson de Almeida Taguatinga, teve por objetivo viabilizar o debate de propostas que aperfeiçoem a rotina das Regionais em busca de melhorias para os associados e, ainda, oportunizar a troca de experiências e ideias para a gestão das Caixas. Ao fim dos trabalhos, foram aprovadas 14 propostas, todas elas por unanimidade.

Em sua participação, o presidente do Crea-SC ressaltou a importância dessa união. Segundo ele, em todos os eventos em que o Conselho está presente é prioridade lembrar que o Sistema é composto pelo Confea, Creas e a Mútua. “Desejo realmente que os trabalhos venham a contribuir com o aperfeiçoamento do nosso Sistema. Me coloco à disposição para o que for necessário, assim como o Crea”.

O coordenador das Caixas Sul e diretor geral da Mútua-RS, geólogo Pablo Souto Palma, concorda que essa ação como Sistema único é importante. Segundo ele, a Mútua ainda é o ente menos conhecido do Sistema e a reunião é um importante momento dessa cooperação. “Apesar de quase todos os diretores da Região Sul serem novos, todos já faziam parte do Sistema. Ainda estamos nos conhecendo, mas este é o momento de compartilhamento, em que cada um oferece o seu ponto de vista nas propostas. A Região Sul geralmente tem propostas muito semelhantes em relação às Caixas, então, fica fácil trabalhar”, ponderou.

O diretor geral da Caixa anfitriã, engenheiro civil Abelardo Pereira Filho, agradeceu a oportunidade de receber a todos em seu estado. Para ele, a reunião transcorreu muito bem, com qualidade e resultados acima do esperado. “Parabenizo a condução do coordenador Pablo, que foi extraordinária. Me sinto realizado. O nível das propostas foi bom: algumas são mais contundentes, mas, de toda forma, a totalidade das questões apresentadas é importante para ver qual posição vai ser tomada”, afirmou.

O diretor administrativo da Caixa SC, engenheiro agrônomo Gilson José Marcinichen Gallotti, também manifestou sua satisfação em receber os representantes das Caixas Sul em Florianópolis. “O encontro foi bom para nivelar os conhecimentos, trocar ideias e ver proposições novas que possamos aplicar para alterar alguns procedimentos usando a minoria do trabalho. As propostas, no geral, foram satisfatórias. As pessoas e realidades são diferentes, mas a maioria das questões apresentadas foi conveniente, com boas proposições”, avaliou. 

Toda essa movimentação das Caixas Sul promove sempre o melhor resultado, porque há um trabalho em comunhão com todas as Caixas. Assim avalia o engenheiro civil Julio Cesar Vercesi Russi, diretor geral da Mútua-PR. “Para nós, do Paraná, foi uma experiência nova, pois somos três novos diretores. Tudo isso é aprendizado e vamos colocar tudo em prática. Foram apresentadas propostas de alto nível, que serão estudadas caso a caso para aplicação em cada uma das Caixas, porque cada Regional tem uma peculiaridade e precisamos manter isso em mente, para que possamos discutir isso ainda mais a fim de solidarizar as questões”.

O diretor financeiro da Caixa paranaense, engenheiro mecânico Harlon Luna Ferreira, também avaliou positivamente o encontro. “Gostei muito da reunião, pois todas as Regionais tiveram a oportunidade de se manifestar, e com isso obtivemos sucesso. As propostas foram de ótimo nível, bem como as discussões dentro de cada uma delas. Minhas expectativas foram plenamente atendidas, a Mútua-SC está de parabéns pela recepção”.

O engenheiro químico Luiz Eduardo Caron, diretor administrativo da Mútua-PR, fez coro à avaliação dos colegas. “Acredito que tivemos uma reunião bastante produtiva, conseguimos desenvolver 14 propostas e todas atendem às necessidades das Caixas Sul e acredito que também a maioria delas atende às necessidades das Regionais de todo o Brasil. O resultado final é que alcançamos uma melhor integração entre a Sede e as Caixas Sul e esse é o grande benefício que tivemos ao final dessa reunião”.

Paulo Deni Farias, engenheiro mecânico e diretor financeiro da Caixa RS, avaliou o encontro como muito produtivo e crescente em produção, em relação a outras reuniões. “A nossa Região Sul está bem sintonizada, os problemas são mais ou menos os mesmos. Estamos fazendo uma gestão profícua, espartana, de conservador e acho que vamos, a partir daqui, evoluir em assuntos importantes para melhorar a situação da nossa Regional e das Caixas Sul, por conseguinte”.

Em seu segundo mandato na Mútua-RS, o diretor administrativo, engenheiro agrônomo Luiz Claudio Ziulkoski, participou de todas as reuniões no mandato anterior e avaliou a 11ª edição como uma das mais produtivas.  “A discussão teve um nível bom, as propostas também, todas com foco na valorização da Mútua, que é o que a gente espera. Estou satisfeito com o encontro, cumprimento a equipe da Sede e a Direx por todo o apoio e esclarecimentos que têm dado para nós. Temos muitos diretores novos, de toda a turma presente, apenas dois reeleitos, mas o pessoal está empenhado, mostrando boa vontade para continuarmos no trabalho de fazer a Mútua crescer”, finalizou.

 

Fonte e fotos: Gecom/Mútua

Compartilhe essa postagem:

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.