Etapa de Sistematização prepara propostas para o CNP

A Mútua participou do evento, com discussões políticas e estratégias para os profissionais das áreas tecnológicas

Cláudio Calheiros defendeu a necessidade de as entidades ligadas ao Sistema dialogarem com outros setores da sociedade brasileira

O diretor de Tecnologia da Mútua, Cláudio Calheiros, participou, na manhã de quinta-feira (8), da abertura da Etapa de Sistematização das Propostas para o 10º Congresso Nacional de Profissionais (CNP), que ocorreu em Brasília (DF). Ele representou a Diretoria Executiva da Caixa de Assistência no fórum, organizado pelo Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea) e apoiado pelos Conselhos Regionais (Creas) de todo o país, além de entidades nacionais.

A Mútua levou uma equipe para o encontro, para participar dos grupos de trabalho do local, nas questões relativas à Instituição.

O evento discutiu e propôs políticas, estratégias e programas de atuação, bem como convocou a participação dos profissionais das áreas tecnológicas para o desenvolvimento nacional, propiciando maior integração com a sociedade e com entidades governamentais. A ideia foi otimizar os trabalhos durante o 10º Congresso Nacional de Profissionais (CNP), que será realizado em Palmas (TO), em setembro.

Desde maio foram realizados 295 encontros micro-regionais e 27 Congressos Estaduais pelo Brasil inteiro, com a participação de mais de 5.900 profissionais. Nos eventos, foram apresentadas 510 propostas, sistematizadas pela Comissão Organizadora Nacional.

Na oportunidade, Cláudio Calheiros defendeu a necessidade de as entidades ligadas ao Sistema Confea/Crea e Mútua realizarem parcerias e dialogarem com outros setores da sociedade brasileira. “É importante debater as propostas dentro do Sistema Confea/Crea e Mútua, mas não somente. É necessário também dialogar com a sociedade e debater os problemas deste país. Estamos vivenciando uma crise e é fundamental trazer alternativas para o Brasil crescer, com a Engenharia, a Agronomia e as Geociências. E precisamos também nos mobilizar para, além de aprovar ideias, possamos também implementar soluções e fazer com que o setor tecnológico conduza o desenvolvimento econômico nacional”, defendeu.

A equipe da Mútua participou das discussões nos grupos de trabalho

Representando o presidente do Confea, Joel Krüger, na abertura do evento, o conselheiro federal João Bosco de Andrade afirmou que o Conselho espera ansioso os frutos do Congresso Nacional de Profissionais. “Neste momento em que o sistema profissional está sendo questionado por todos, esperamos que, pensando conjuntamente, encontremos caminhos, não só para o funcionamento do Sistema, mas para o desenvolvimento nacional”, declarou.

Desde maio, foram realizados 295 encontros micro-regionais e 27 Congressos Estaduais pelo Brasil inteiro. Mais de 5.900 profissionais participaram

Para o presidente do Confea, Joel Krüger, a Etapa de Sistematização tem o papel de viabilizar o trabalho do Congresso de Profissionais. “Essa comissão tem o trabalho fundamental de viabilizar o Congresso, com a organização e redução das propostas, para serem trabalhadas nos dois dias, mas, ao mesmo tempo, respeitar a vontade dos profissionais na base”, declarou.

Na oportunidade, Krüger agradeceu e elogiou a participação da Mútua e a contribuição da Caixa de Assistência para os avanços no Sistema.

A equipe da Mútua, que participou dos grupos de trabalho, durante a Etapa de Sistematização

Sobre o 10º CNP

De 19 a 21 setembro, em Palmas (TO), os participantes do 10º CNP serão distribuídos em Grupos de Trabalho, que irão discutir as 510 propostas nacionais. As aprovadas darão fundamentos para a elaboração de anteprojetos de leis ou minutas de resoluções. O tema central desta edição do Congresso Nacional de Profissionais é Estratégias da Engenharia e da Agronomia para o desenvolvimento nacional, que será explorado por meio dos seguintes eixos temáticos:

 

Inovações Tecnológicas – Inovações tecnológicas no processo de desenvolvimento econômico e sob a ótica da Engenharia e da Agronomia;

Recursos Naturais – O papel da Engenharia e da Agronomia na utilização e no aproveitamento de recursos naturais, de forma sustentável;

Infraestrutura – A governança da política de infraestrutura brasileira sob a ótica da Engenharia;

Atuação Profissional – Os rumos da formação profissional da Engenharia e da Agronomia brasileiras;

Atuação das empresas de Engenharia – Governança das empresas de Engenharia e obras públicas.

O tema central, os eixos temáticos e os aspectos estruturantes foram definidos e aprovados por meio da Decisão Plenária 60/2019.

Para saber mais acesse aqui.

Fonte: Gecom Mútua / Com informações do Confea.

Fotos: Mútua.

Compartilhe essa postagem:

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.