Diretoria eleita fala sobre atuação na gestão 2018/2021


O presidente reeleito Paulo Guimarães, com o presidente do Confea, Joel Krüger (ambos, ao centro) e os diretores Cláudio Calheiros, Giucélia Figueiredo, Juares Samaniego e Jorge Silveira

 

Foi finalizado nessa terça-feira (3) o processo eleitoral para a composição da Diretoria Executiva da Mútua, triênio 2018/2021. Conforme determina a legislação, os cinco membros do colegiado foram escolhidos em duas etapas: na semana passada, no dia 27 de junho, em reunião extraordinária, os 27 presidentes dos Conselhos Regionais de Engenharia e Agronomia (Creas) elegeram a engenheira agrônoma Giucélia Araújo de Figuereido (PB) – depois de 20 anos, uma mulher na Direx – e reelegeram o engenheiro civil Jorge Roberto Silveira (SE). Já nessa terça, os conselheiros federais escolheram os outros três membros da Diretoria: engenheiro civil Paulo Roberto de Queiroz Guimarães (SP), engenheiro agrônomo Cláudio Pereira Calheiros (AL) e engenheiro civil Juares Silveira Samaniego (MT) – reconduzindo, ainda, Paulo Guimarães para mais um mandato como presidente da Caixa de Assistência dos Profissionais do Crea.

Os demais cargos da Direx da Mútua (Benefícios, Financeiro, Administrativo e Tecnologia) serão definidos entre os eleitos. O mandato começa no dia 24 de agosto próximo e se encerra no dia 24 de agosto de 2021. A condução de todo o processo eleitoral ficou por conta da Comissão Eleitoral Federal (CEF), composta pelos conselheiros engenheiro civil Marcos Luciano Camoeiras Gracindo Marques, engenheiro civil Ricardo Augusto Melo de Araújo e engenheiro mecânico Ronald do Monte Santos.

Aumento do número de associados, aperfeiçoamento da oferta dos planos de saúde, promoção de maior integração com os Creas e o Confea, fomento a programas de qualificação e reinserção dos profissionais no mercado de trabalho, apoio a iniciativas que visem a melhorias dos sistemas de fiscalização dos Creas e ampliação da comunicação e a divulgação da Mútua são alguns dos objetivos gerais inseridos nos planos de trabalho dos cinco diretores executivos. A seguir, eles falam sobre suas expectativas para a gestão.

Colégio de Presidentes de Creas elegeu Giucélia Figueiredo e Jorge Silveira

 

Os 18 conselheiros federais elegeram três diretores para a Diretoria: Paulo Guimarães, Cláudio Calheiros e Juares Samaniego; na foto, a Direx completa e os conselheiros federais com o presidente Joel Krüger, do Confea, após a conclusão do processo eleitoral

Paulo Guimarães
“Quero, primeiro, agradecer todo o apoio que tive dos conselheiros federais, das lideranças do Sistema, dos diretores regionais, do Confea, dos Creas que também se manifestaram, bem como dos ex-diretores e os ex-presidentes da Mútua Anjelo da Costa Neto, José Wellington Costa e Henrique Luduvice, que estiveram presentes durante a eleição para demonstrar seu apoio a mim. Quero registrar esse momento que é muito importante para a história da Mútua e agradecer os votos e a confiança do Plenário nesta nova gestão, reafirmando que vamos continuar a conduzir a Mútua e suas atividades de forma a fortalecer o Sistema Confea/Crea, fazendo com que a Mútua cumpra cada vez mais sua função social de braço assistencial, em sintonia com o Confea, o Colégio de Presidentes e o Plenário, mas sempre mantendo seu foco principal, que é o associado. Tudo o que for para o associado será prioridade, principalmente questões voltadas para aqueles que estão em situação de dificuldade. No momento que vivemos no Brasil, a Mútua tem de priorizar e focar nos profissionais que estão em situação de carência ou passando por necessidades porque, enquanto braço assistencial, precisa atender e dar prioridade a esse público. Para tanto, vamos estabelecer parcerias com o Confea, Creas e entidades, sempre nesse sentido. Vamos dar prioridade, também, à questão da recolocação profissional, sempre promovendo a capacitação, a educação continuada e a qualificação dos nossos associados para que eles estejam aptos para a sociedade. Outros grandes eixos temáticos que receberão muita atenção serão os relacionados às questões socioambientais – já que é uma necessidade da área tecnológica ter uma atuação mais forte nesse aspecto -, bem como as questões de acessibilidade e do Programa de Inclusão Mútua. Tudo o que venha a atender o lado humano do nosso associado receberá atenção especial.”

Jorge Silveira
“A expectativa é concluir uma série de projetos que estão em andamento e fazer um novo planejamento e um novo plano de ação para outros projetos, tendo em vista as propostas dos novos diretores, de forma a agrupar todas as ideias. Devemos fazer uma nova Carta de Serviços para começarmos a gestão e creio que muitas mudanças serão necessárias, pois a Mútua está demandando isso e vários presidentes de Creas têm uma série de reinvindicações que coloquei nas minhas propostas. Precisamos trabalhar em áreas que não temos atuado, como no apoio aos Creas para melhorar a fiscalização, tornando os processos mais inteligentes, investir na valorização da ART fazendo com que a ART tenha um valor agregado e, com isso, aumentar as receitas dos Creas, do Confea e da Mútua. Vamos ter que ser, de fato, o elo entre o Colégio de Presidentes e a Mútua, pois não podemos (eu e a Giucélia) ter sido eleitos por esse Colegiado e deixar seus anseios de lado. Todos nossos projetos serão apresentados, primeiro no CP, e quando os presidentes disserem que está tudo ok é que vamos enviar ao Confea para os trâmites necessários. Vamos trabalhar muito mais agregado ao Colégio e, acredito que os outros três diretores, também, estarão mais próximos do Plenário. A chegada de uma diretora é uma novidade boa. Ter uma engenheira na Direx será algo muito positivo, pois a mulher sempre traz um formato mais agradável a qualquer espaço ou trabalho que integre. A Giucélia já comprovou em sua gestão no Crea-PB que tem valores importantes, que possui muita seriedade e dedicação. Temos tudo para fazer uma gestão complementar, concluindo tudo aquilo que já foi iniciado e desenvolvendo novos projetos. Os profissionais serão nossa meta, pois o artigo 12 da lei 6496 diz que a Mútua tem que ser voltada aos profissionais. E é nesse caminho que vou pensar, enquanto estiver ajudando e dando assistência e oferecendo benefícios aos profissionais, acho que estaremos no caminho certo.”,

Giucélia Figueiredo
“Muito feliz e honrada com essa demonstração de confiança do Colégio de Presidentes. E isso é o resultado da democracia interna do Sistema, que é absolutamente necessária. As instituições se fortalecem quando a sua democracia é exercia na sua plenitude. Quero agradecer, mas, também, parabenizar a condução dos trabalhos pelo CP, a coordenação dos trabalhos pela Comissão Eleitoral Federal e a presença constante do presidente Joel Krüger, que de forma republicana deixou que todo o processo fosse construído de forma absolutamente transparente e democrática. Estou profundamente honrada de participar na construção desse novo capítulo da História da Mútua. Também quero fazer um registro que, depois de mais de 20 anos, eu serei mais uma mulher a participar da Diretoria Executiva. Isso é uma quebra de paradigma e faz parte do processo de empoderamento da mulher na Engenharia, do processo de protagonismo da participação da mulher nos espaços de decisão no Sistema Confea/Crea e Mútua. Quero dedicar essa vitória a todas as mulheres engenheiras. Tenho a experiência do ponto de vista da Presidência do Crea-PB e meu referencial serão os Creas. Elenco três principais questões que pretendo trabalhar na Mútua. Primeiro, com uma política de comunicação que pense no Sistema como um todo. Integração e unidade na ação são fundamentais para o fortalecimento do Sistema, para darmos visibilidade às nossas profissões e para nos apresentar à sociedade como protagonistas do desenvolvimento sustentável do país. Segundo, trabalhar a sustentabilidade dos Regionais. A Mútua será convocada a construir, de forma coletiva, a sustentabilidade do Sistema. Nesse momento em que estamos passando por sérias dificuldades do ponto de vista da Engenharia e do desemprego, a Mútua pode e deve cumprir um papel importante. A última questão é a transparência. Nesse processo está a oferta dos serviços e dos benefícios que podemos intensificar, não só quanto ao quantitativo, mas, também, do ponto de vista de dizer aos profissionais que esses benefícios existem. Com isso, aumentar o número de associados. Precisamos ousar para fazer com que os profissionais se reconheçam na Mútua. Trarei muito da minha experiência no Crea-PB, juntamente com muito compromisso, defesa da Engenharia nacional e defesa da Nação.

Cláudio Calheiros
“Espero que possamos pegar as propostas de todos os candidatos e unificar para, futuramente, implementar em curto, médio e longo prazo, com o planejamento adequado, as atividades que estamos propondo e dar continuidade aos trabalhos que já estão sendo feitos, para que possamos realmente desempenhar o papel que a Instituição se propõe e para a qual foi criada, que é ser o braço assistencial do Sistema. Retornar à Mútua, na qual eu fui diretor durante seis anos é um grande prazer, uma alegria e satisfação enorme, pois é o reconhecimento de um trabalho feito não só por mim, mas por todos nos períodos de 2009-2012 e 2012-2015, bem como o trabalho desempenhado enquanto conselheiro federal. Portanto, agradeço a todos, especialmente a Deus e à minha família. A expectativa é que consigamos implementar uma administradora de planos de saúde, de dar mais apoio ao TecnoPrev, criar novos benefícios e desburocratizar os já existentes, fazendo com que os benefícios cheguem até os profissionais mais rapidamente. Quero, também, buscar a reformulação dos normativos, fazendo com que os projetos que estão em andamento tenham plena continuidade, pois só assim a Mútua cresce cada vez mais, com a continuidade entre as Diretorias, cada uma avançando em áreas diferentes, mas em busca de formar o conjunto mais completo possível, fortalecendo sempre as Regionais menores, que precisam do apoio da Sede. Senti falta da Mútua, pois mesmo no período que passei afastado, ela não deixou de estar dentro de mim e eu dentro dela. A Caixa de Assistência, hoje, faz parte do meu dia a dia. Fico emocionado em poder retornar pelas amizades que fiz e o trabalho desenvolvido junto aos colaboradores. Meu retorno é o reconhecimento de um papel que foi bem desempenhado e de metas que foram vencidas, não só por mim, mas por todos os diretores que participaram em minhas gestões.”

Juarez Silveira Samaniego
“A sensação é de muita alegria com a vitória e com a confiança depositada pelos conselheiros federais no meu nome. Tenho a expectativa de poder contribuir. Como presidente do Crea-MT e como conselheiro federal, sempre fui um crítico da Mútua em relação à transparência e à aplicação dos recursos financeiros. Espero que na Diretoria a qual eu venha a ocupar, possa contribuir e colaborar, com a certeza de que vem muito trabalho pela frente. Fui duas vezes presidente do Crea-MT, tenho uma experiência muito boa de gestão em relação ao patrimônio público. Parto da premissa que precisamos cuidar melhor do patrimônio público do que do privado, pois o privado é nosso, se a gente perde, podemos recuperar. Mas o público, se você perde, precisa responder por improbidade administrativa e demais processos. Portanto, a expectativa é grande: de trabalho e de união de força com os novos diretores e mudar a cara da Mútua nos próximos três anos. Os colegas virão para somar em experiência, já que alguns já foram diretores da Mútua. Nos erros e nos acertos iremos nos unir e tentar acertar mais que errar. Espero que os esforços desses diretores somados aos dos diretores regionais tragam resultados, porque há cobranças e críticas. Mas poucas pessoas querem trazer soluções, já que criticar é a forma mais fácil, mesmo não sendo a mais honesta e correta. O processo eleitoral foi limpo, entre colegas, sem adversários, e é mais um desafio na minha História junto ao Sistema – que já soma 12 anos atuando como conselheiro regional, presidente de Crea e conselheiro federal.”

A posse dos eleitos será no encerramento da 75ª Semana Oficial da Engenharia e da Agronomia (SOEA), em Maceió (AL), no dia 24 de agosto.

 

Fonte: Gecom/Mútua

Fotos: Mútua e Confea

Compartilhe essa postagem:

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.