Diretoria da FNE toma posse e reafirma compromisso com desenvolvimento nacional

Cerimônia de posse da nova diretoria da FNE, com a presença do vice-presidente do Confea, Edson Delgado, do presidente da Mútua, Paulo Guimarães, e do coordenador do Colégio de Presidentes, Antônio Aragão

Tomou posse na terça-feira (19), numa cerimônia em Brasília, a Diretoria da Federação Nacional dos Engenheiros (FNE), que estará à frente da entidade pelo período 2019-2022. Eleita durante o X Congresso Nacional dos Engenheiros (Conse), realizado em São Paulo, em setembro de 2018, a equipe que conta com representantes dos 18 sindicatos filiados reafirmou compromisso com a defesa da categoria, a valorização da Engenharia e o trabalho pelo desenvolvimento nacional. O vice-presidente do Confea, eng. eletric. Edson Delgado, o presidente da Mútua, eng. civ. Paulo Guimarães, e o coordenador do Colégio de Presidentes, eng. civ. Antônio Aragão, representaram o Sistema na cerimônia.

Ao assumir um novo mandato na condução da FNE, o engenheiro eletricista Murilo Pinheiro lembrou o esforço de mais de uma década de mobilização em torno dessas prioridades e lembrou o projeto “Cresce Brasil + Engenharia + Desenvolvimento”, lançado em 2006. “Essa iniciativa, que percorre o país com a discussão sobre o desenvolvimento nacional e sobre como ter uma nação mais justa, é uma história que expressa a importância que damos à engenharia e ao nosso país”, afirmou.

Murilo destacou ainda a relevância do movimento “Engenharia Unida”, também proposto pela FNE, em 2016. “Estamos num momento extremamente difícil e, unidos, podemos dar a nossa contribuição para superar essa situação”, enfatizou o dirigente.

Entre os temas fundamentais na avaliação do presidente da FNE que devem ser objeto de atuação da engenharia está a precária situação no que diz respeito a inspeção e manutenção de construções no Brasil. “Temos uma proposta para que as administrações nas três instâncias criem uma secretaria de Engenharia de Manutenção que tenha profissionais fazendo a inspeção periódica e o trabalho necessário”, informou. Conforme ele, a medida evitaria acidentes e até tragédias como a ocorrida em 25 de janeiro último em Brumadinho (MG), quando uma barragem da Vale S.A. se rompeu causando destruição e centenas de mortes.

Além de profissionais de todo o Brasil, prestigiaram a cerimônia de posse o presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia da Paraíba (Crea-PB) e do Colégio de Presidentes dos Creas, Antônio Carlos Aragão; o presidente da Mútua, Paulo Guimarães, os senadores Mailza Gomes (PP/AC) e Sérgio Petecão (PSD/AC); o secretário de Tecnologias Aplicadas do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Mauricio Pazini; os deputados federais Arnaldo Jardim (PPS/SP), Paulo Teixeira (PT/SP) e Vanda Milani (SD/AC); o vice-presidente do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea), Edson Alves Delgado; e a presidente do Sindicato dos Engenheiros do Pará (Senge-PA), Eugênia Von Paumgartten.

Sobre a FNE
Fundada em 25 de fevereiro de 1964, a Federação Nacional dos Engenheiros (FNE) amadureceu, ao longo de sua história, sua atuação como representante dos direitos e interesses legítimos dos engenheiros e a serviço da sociedade como um todo. Com sede em Brasília e composta por 18 sindicatos estaduais, tem se empenhado no fortalecimento da categoria, de norte a sul do país, e assegurado sua projeção nacional. A partir de suas entidades filiadas, representa cerca de 500 mil profissionais. Entre suas pautas prioritárias, a valorização desse conjunto, com remuneração justa e condições adequadas de trabalho.

 

Fonte e fotos: Assessoria de Comunicação da FNE

Compartilhe essa postagem:

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.