Diretores da Mútua recebem homenagem do Instituto Brasileiro de Engenharia de Custos

Os 39 anos do IBEC – Instituto Brasileiro de Engenharia de Custos, foram comemorados em grande estilo em 2017. Nos dias 3 e 4 de julho, em Brasília, o Instituto promoveu programação especial de aniversário, que marcou, ainda, a comemoração da oficialização do Dia Nacional do Engenheiro de Custos. A lei que institui a data foi sancionada no último dia 22 de junho.

No primeiro dia da programação foi realizada a quarta edição do International Meeting, um encontro de profissionais de todo o país e do exterior para discutir o cenário mundial da Engenharia de Custos e do Gerenciamento de Projetos. O tema debatido este ano foi “Auditoria de Engenharia em Obras Públicas”. O segundo dia foi marcado pela solenidade que premia profissionais e instituições que se destacam nas áreas de Engenharia, Projetos e Educação.

Dentre os homenageados estiveram os diretores executivos da Mútua, Paulo de Queiroz Guimarães (presidente), Jorge Roberto Silveira (Benefícios), Júlio Fialkoski (administrativo) e Marcelo de Oliveira Morais (Tecnologia). De acordo com os diretores, a homenagem recebida não é só mais uma. “Essa homenagem é considerada muito importante e especial por partir do IBEC, que é uma referência na área da Engenharia de Custos”, frisou Paulo Guimarães.

 

Homenageado, Paulo Guimarães salientou importância do Instituto

Marcelo Morais salientou a importante função que o Instituto desenvolve na mediação entre a sociedade, os consumidores e os profissionais da área tecnológica. Segundo ele, existe hoje a necessidade de se inserir na sociedade os conceitos e as diferenças entre o que custo, preço e valor em uma obra de Engenharia, e é justamente nesse sentido que o IBEC atua.

Muitos desconhecem que custo é o quanto se gasta para entregar ou usar o serviço; Preço, por sua vez, se refere, ao quanto é cobrado pelo serviço ou produto; e que o conceito de valor é subjetivo, que pode considerar a quantia mais provável pela qual se negociaria voluntariamente e conscientemente a obra, numa data de referência, dentro das condições do mercado vigente ou até mesmo a importância de referida obra para a família, comunidade ou sociedade.

Marcelo Morais, Júlio Fialkoski e Jorge Silveira recebem homenagem

 

Com a premiação os diretores da Caixa de Assistência reafirmam o apoio e parceria mútua entre as Instituições, por acreditarem que é a partir da compreensão destes termos que se soluciona o hiato de entendimento muitas vezes existente entre o profissional e o engenheiro, o que gera aumento da credibilidade e confiabilidade dos profissionais e dos serviços por eles desempenhados.

“Todo este cenário é que torna a homenagem tão significativa. Ganhar um prêmio de tão renomada Instituição é uma honra que reveste de orgulho qualquer profissional”, afirma Morais.

 

Fonte: Gecom/Mútua

Fotos: IBEC

Compartilhe essa postagem:

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.