Crea-PI recebe turma de formandos em Engenharia Civil da UNINOVAFAPI

Na manhã desta sexta-feira, 04, o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Piauí recebeu a turma de formandos em Engenharia Civil da UNINOVAFAPI, período 2017.1, em solenidade realizada no auditório do Crea-PI.

   A atividade de boas vindas foi liderada pelo presidente do Crea-PI, Paulo Roberto Ferreira de Oliveira, com a mesa de honra formada também pelo coordenador da Câmara Especializada de Engenharia Civil do Crea-PI, Luís Fachinnetti, o diretor5administrativo da Mútua-PI, Walterwilson Carvalho,  o diretor financeiro do Clube de Engenharia do Piauí, Sandro Souza, o professor da UNINOVAFAPI e diretor do Crea-PI, Lailson Ancelmo, e os formandos, Leonan Carvalho.

   A importância da participação dos novos profissionais no Sistema Confea/Crea foi destacada pelo professor e engenheiro civil Lailson, que apontou a colaboração como elemento fundamental para a consolidação do Sistema. Também observada pelo diretor do Cepi, engenheiro agrimensor Sandro Souza, ao observar a necessidade constante de renovação das ideias e das pessoas que constroem não apenas o Crea-PI como também as entidades profissionais, visto  que estas indicam os representantes para o plenário do Sistema.

   Apresentando a Mútua-PI, o engenheiro civil e agrimensor Walterwilson Carvalho observou a importância da entidade para os profissionais autônomos, proporcionando benefícios  como planos de saúde e auxílio educacional e financeiro para melhorar as condições de exercício profissional. “A Mutua foi criada junto com a ART  e recebe 20% dessa taxa para desenvolver as linhas de benefícios aos 3 tipos de associados que possui, com o objetivo de oferecer assistências aos profissionais que necessitam”, explicou.

   Após a apresentação das entidades presentes e do funcionamento do Regional, o presidente do Crea-PI Paulo Roberto explicou a natureza pública de todas as ações do Crea-PI, que responde aos órgãos de controle das contas públicas, e a responsabilidade primordial perante a social: “temos a missão de fiscalizar o exercício das diversas atividades da área tecnológica de forma a garantir a segurança social gerada pela presença de um profissional habilitado para o desempenho da função, com a devida ART. O Crea-PI é uma instituição com metas e funcionamento diferente de associações e ordem profissional, nossa missão não é defender uma classe, mas fiscalizar o exercício prezando para que apenas os profissionais habilitados exerçam as atividades da engenharia e da agronomia”.

   Ao fim, reforçou a abertura do Crea-PI a novas ideias e a disposição em contribuir a necessidade dos profissionais. “O Crea-PI está de portas abertas a todos os profissionais, e esta recepção é um momento importante para que conheçam os princípios do Conselho, que além de fiscalizar, busca orientar e promover a boa prática profissional, ética e qualificada, para o pleno desenvolvimento técnico, social e humano”, frisou o presidente.

Compartilhe essa postagem:

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.