Confea participa da Frente do Semiárido e se reúne com o deputado João Campos (PSB-PE)

Conselheiros Zerisson de Oliveira Neto e Waldir Duarte durante lançamento da Frente

As lideranças do Sistema continuam com muitas atividades junto ao Congresso Nacional. Na manhã desta quarta (24), os conselheiros federais Waldir Duarte e Zerisson de Oliveira Neto, e o assessor parlamentar do Confea, Guilherme Cardoso, participaram de dois momentos junto aos parlamentares: a reunião de instalação da Frente Parlamentar em Defesa da Convivência com o Semiárido e uma audiência com o deputado João Campos (PSB-PE). O grupo foi acompanhado pela geóloga Ranjana Yadav.

Sob a presidência do deputado Carlos Veras (PT-PE), a Frente Parlamentar está preocupada com alternativas de abastecimento hídrico para as populações difusas do semiárido, segundo o geólogo Waldir Duarte, que destacou a grande participação de parlamentares na cerimônia. “Além de sermos da região Nordeste, essa temática abrange várias modalidades profissionais, inclusive a Geologia, Engenharia Civil, Agronomia, entre outras”, disse.

Segundo Duarte, a principal demanda da Frente passa pela construção de cisternas. “Mas há outras alternativas, como a barragem subterrânea, perfuração de poços e dessalinizadores. Temos tecnologias, conduzidas pelo DNOCs, Codevasf, Companhia de Pesquisa e Recursos Minerais (CPRM), Embrapa e outras entidades que trabalham com essa área, por meio de nossos profissionais”, destacou o conselheiro federal.

Audiência com João Campos

 

Representantes do Sistema e o deputado João Campos

Em seguida, o grupo apresentou as principais demandas atuais do Sistema ao deputado federal João Campos (PSB-PE). “Apresentamos os conselheiros do Confea e o trabalho da assessoria parlamentar. Eu já havia estado com ele recentemente na ação parlamentar conduzida pelos presidentes de Creas”, afirmou Waldir Duarte.

Já o conselheiro federal Zerisson de Oliveira Neto considerou que o deputado e engenheiro civil João Campos se comprometeu a defender o projetos de lei da Engenharia, especificamente os que estão na agenda parlamentar do Confea. “Sobretudo, as emendas da MP 873, que tornam facultativa a anuidade dos conselhos, e ainda a criminalização do exercício da profissão e ainda os relativo a licitações e à manutenção predial”, comentou.

O conselheiro descreveu ainda que o deputado se comprometeu a participar ativamente dessas pautas em defesa da sociedade. “Ele participa da Frente Parlamentar da Engenharia e da Frente do Semiárido e se ofereceu a apresentar ao plenário do Confea um projeto que ele tem em torno da plataforma BIM. Temos feito visitas pontuais aos parlamentares para engajá-los na pauta da engenharia”, considerou Zerisson.

Fonte: Confea.

Fotos: Confea.

Compartilhe essa postagem:

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.