Confea, Creas e Mútua trocam experiências de TI

O Confea encerra nesta quarta-feira (5), em Brasília, encontro de gerentes de Tecnologia da Informação (TI) dos Conselhos Regionais de Engenharia e Agronomia (Creas) e da Caixa de Assistência dos Profissionais do Crea (Mútua). Desde ontem são tratados, entre outros temas, o banco de dados nacional de Anotação de Responsabilidade Técnica (ART), o Sistema Nacional de Gestão de Informações Territoriais (Sinter), o modelo de governança, o Livro de Ordem e o Sistema Eletrônico de Informações (SEI).

A agenda oportuniza, principalmente, o alinhamento de soluções compartilhadas, como sinalizou o presidente do Confea, eng. civ. Joel Krüger, na abertura dos trabalhos na manhã desta terça (4): “Estamos com grandes expectativas para começar a fazer um alinhamento mais forte na área de TI para inclusive termos, em breve, o Plano Diretor de Tecnologia da Informação do Sistema. Tenho certeza de que será uma reunião bastante produtiva”.

A aposta do gerente de TI do Confea sobre o encontro também foi na linha da troca de experiências voltadas para a unificação dos trabalhos. “Será uma reunião para definição de expectativas e diretrizes, a fim de que sejamos uma instituição única formada pelo Confea, Creas e Mútua”, enfatizou Renato Barros.
Para que esse intercâmbio de conhecimentos viabilize ações práticas, Barros sugeriu aos participantes a composição de grupos focados em temas como repositório de ARTs, Livro de Ordem e Sistema de Informações Confea/Crea (SIC).

“A proposta é que até amanhã tenhamos esses grupos formados por três ou quatro Regionais e que, a partir de agora, cada GT possa ajudar especialmente em testes de resultados e, posteriormente, compartilhar soluções com os demais Creas”, explicou.

O desejo de integração do Sistema foi destaque ainda da fala do gerente de TI do Crea-BA, ao representar as demais Regionais na mesa dos trabalhos. “Enquanto a parte tecnológica prevalecer, vamos conseguir fazer um Sistema único”, salientou Alex Kamei Guimarães.

Apoio da Mútua
Considerada parte fundamental para o desenvolvimento de projetos de inovação do Sistema por dispor de “área de TI qualificada e robusta” – como descreveu o presidente Krüger no início do encontro –, a Mútua esteve representada pelo diretor de Tecnologia recém-empossado, Cláudio Calheiros.

Ao grupo, o diretor garantiu apoio para que as ações tenham continuidade com sucesso: “Precisamos estar unidos e, por isso, nos colocamos à disposição para trabalhar em conjunto, com planejamento, cumprindo as metas e para termos informações em tempo real”

Da esq. p/ dir.: Sérgio Martins, Lúcio dos Anjos, Renato Barros e Alex Kamei

O gerente de TI da Mútua corroborou a parceria lembrando que a área de Tecnologia da Informação tem as ferramentas capazes de promover o alinhamento geral do Sistema. “Vamos fazer o grupo trabalhar como grupo para atingir o objetivo proposto, que é melhorar o nosso Sistema, chamado de tecnológico”, afirmou Lúcio dos Anjos.

Participaram da abertura, ainda, o vice-presidente do Confea, eng. eletric. Edson Delgado; o conselheiro federal, eng. agr. Daniel Salati; o assessor do Confea na área de TI, Sérgio Martins; e o presidente do Crea-MS, eng. agr. Dirson Freitag, os quais, em breve discurso, agradeceram o engajamento dos participantes e desejaram bom encontro.

 

Já o conselheiro federal, eng. civ. e agrim. Alessandro Machado, que tem acompanhado de perto as iniciativas de inovação do Confea, fez questão de motivar o público apresentando resultados do projeto que irá integrar e consolidar os dados de ARTs dos Regionais. “O repositório já é um sucesso, afinal de contas são 21 Creas [dos 27] transferindo dados em tempo real. Isso já está acontecendo!”, comemorou Machado, que aproveitou a oportunidade para pedir reforço de todos. “Que vocês possam colaborar para esse projeto do Sistema”, completou.

 

 

Fonte: Confea (com inserções)

Fotos: Confea

Compartilhe essa postagem:

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.