Clube de Engenharia do Pará e Mútua realizam a VIII Corrida e Caminhada do Engenheiro

Antecedendo a 74ª SOEA, que ocorre esta semana em Belém (PA), a VIII Corrida e caminhada do Engenheiro do Pará foi marcada por novidades, como a nova categoria de premiação “Engenheiro Mutualista” e o “Troféu Meio Ambiente”

Mais de 700 participantes, entre eles profissionais da área tecnológica do Pará e de outros estados, acadêmicos dos cursos abrangidos pelo Sistema Confea/Crea e Mútua e grupos de corridas de diversas academias reuniram-se na porta do Parque Estadual Utinga, na capital paraense, na manhã desse domingo (6) para a VIII Corrida e caminhada do Engenheiro. Tendo entrado para o circuito oficial de corridas de rua da Confederação Paraense de Corridas, o percurso dessa oitava edição do evento desportivo do Clube de Engenharia do Pará foi de 10 km para os competidores da corrida e de 5 km para quem participou da caminhada.

Com patrocínio da Mútua e da Qualicorp e apoio do Crea-PA, a Corrida foi prestigiada pelos diretores executivos da Mútua, Jorge Silveira (Benefícios) e Julio Fialkoski (administrativo), pelo presidente do Crea-PA, Elias Lima, além dos anfitriões, Ana Maria Pereira de Faria (diretora geral da Mútua-PA) e Gilmário Drago (diretor administrativo da Mútua-PA e presidente do Clube de Engenharia).

Jorge Silveira destacou a importância da iniciativa para a saúde dos profissionais. “Esse é um exemplo que poderia ser seguido por todos. A Caixa PA e a Mútua estão de parabéns pelo apoio e acho deveríamos investir mais em ação como essa, porque incentiva a qualidade de vida dos profissionais e da comunidade. Em dezembro teremos a segunda edição da Corrida Nacional da Mútua, em Brasília, em alusão ao Dia do Engenheiro e, também, finalizando as comemorações do Jubileu de Rubi da Mútua”

Participante da caminhada de 10km, Fialkoski lembrou que a junção do esporte com o contato com o meio ambiente impulsiona a prática esportiva. “A integração do esporte com a natureza é muito importante. A Corrida e Caminhada do Pará foi em um lugar lindo que nos possibilitou contemplar a natureza. Parabenizo a Regional da Mútua do PA e o Clube de Engenharia, ensejando que esse projeto tenha continuidade, atingindo os profissionais, colaboradores e a comunidade em geral.

Já para a diretora geral da Mútua-PA, que esteve envolvida em todos os preparativos do evento esportivo, ver o resultado desse trabalho foi muito gratificante. Foram vários dias de reuniões com parceiros explicando o projeto e, hoje, a Corrida está coroada de êxito. Todo esforço para organizar o evento só fez com que o resultado fosse ainda mais positivo.

Gilmário Drago, comemorou a presença dos diretores executivos da Mútua. “O apoio da Mútua é fundamental não só para viabilizar a Corrida, mas também pela presença de diretores nacionais no evento”, comentou.

Lembrando de sua época à frente da Mútua-PA, Elias Lima também comentou sobre a parceria da Mútua com o Clube de Engenharia. “É uma parceria muito salutar que deve continuar. A Corrida e Caminhada do Engenheiro do Pará já é um circuito tradicional aqui em Belém, que cresce a cada ano”, enfatizou.

A nova categoria “Engenheiro/Engenheira Mutualista”, para associados da Caixa de Assistência, e o “Troféu Meio Ambiente”, que ao entregar uma muda de espécie nativa da Amazônia para os primeiros colocados de cada categoria, lembrou a importância do meio ambiente e do reflorestamento. As mudas foram doadas pela Embrapa por meio de parceria com a Sociedade de Preservação aos Recursos Naturais (Sopren) – projeto gerido pelo ecologista Camilo Martins Viana. Após solenidade de premiação, os ganhadores, com o auxílio dos Desbravadores de Benguí – grupo de escoteiros –, já realizaram o plantio das árvores no próprio Parque do Utinga. Além disso, outras 600 mudas foram doadas à Unidade de Preservação para o desenvolvimento de atividades de educação ambiental com estudantes das escolas da Região.

Premiação e vencedores

Diretores executivos da Mútua participaram da solenidade de premiação da Corrida

A premiação dos vencedores das categorias da prova envolveu troféus, medalhas e o total de R$ 4.800. Na nova categoria, engenheiros mutualistas, o vencedor foi Marcos Paulo Mamoré (45´31´´), seguido de José Orlando Silva (52´41´´), e Marcos Cezar Menezes (53´01´´). Márcia Barroso Estumano foi a vencedora no feminino, com o tempo de 01h03´43´´, seguida por Glaucie Helena Rodrigues, com 01h09´5´´, e Liane Smith Santos, do Incra, com 01h17´40´´.

Entre os engenheiros, os vencedores foram: Alan Rafael Menezes do Vale (39´51´´), seguido por Fábio Valente (40´54´´), e Henrique Cruzeiro (42´13´´). A vencedora entre as engenheiras foi Ozaíde Serrão (45´48´´), seguida de Siléia Carvalho (51´0´´), e Marta Denise Nascimento (55´25´´).

Já na categoria Acadêmicos de Engenharia, os vencedores foram Lauro Aparecido Souza (37´03´´), seguido por Murilo Gama, (37´42´´, e Afonso Júnior (40´21´´). No feminino, Laisy Gonçalves Coutinho (53´41´´), seguida por Marivalda Valente, (01h04´05´´), e Rita de Cássia, 01h04´14´´).

Os vencedores da comunidade foram: Rosivaldo Silva (30´17´´); Jorge Luiz de Oliveira Silva (30´53´´); Jorge Reis de Moura (31´18´´); Edna Oliveira (37´09´´); Regiane Portal (40´13´´); e Maria de Nazaré Guimarães (40´24´´).

O grupo de Carimbó Samcari animou os participantes da Corrida

Veja mais fotos da Corrida 

 

Fonte e fotos: Gecom/Mútua

 

Compartilhe essa postagem:

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.