Aearj promove curso com o apoio da Mútua-RJ

Ana Paula Guimarães, vice-presidente da Aearj, Osvaldo Neves, diretor da Mútua-RJ, Dayane Oliveira, ganhadora do material da Mútua, e Ilso Lopes, facilitador do curso

No âmbito de seu programa de parcerias com as entidades de classe, no qual a Mútua apoia iniciativas de valorização e qualificação profissional e de divulgação do Sistema Confea/Crea e Mútua. Nesse sentido, a Caixa RJ esteve ao lado da Associação dos Engenheiros Agrônomos do Estado do Rio de Janeiro (Aearj) na promoção do curso para habilitação de responsáveis técnicos para emissão de certificado fitossanitário de origem.
O treinamento aconteceu nessa terça e quarta-feira, 11 e 12 de junho, no auditório do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Superintendência Federal de Agricultura – RJ), e contou com a participação do diretor administrativo da Mútua-RJ, Osvaldo Henrique de Souza Neves. Ele falou sobre o trabalho da Caixa de Assistência e destacou a relevância da Instituição para a vida dos profissionais do Crea e de seus dependentes, que contam com inúmeros auxílios para suas atividades e projetos pessoais. Ainda foram realizadas novas inscrições e a Mútua entregou material de divulgação institucional.

O diretor ainda entregou o Manual do Associado aos profissionais que realizaram suas inscrições

CFO

Certificado Fitossanitário de Origem é o documento emitido por um Engenheiro Agrônomo ou Florestal que atesta que a carga vegetal está livre de praga quarentenária. Para que uma carga composta por vegetais que são potenciais hospedeiros de pragas quarentenárias possa transitar entre os estados, ela deve ser certificada por um profissional habilitado a emitir CFO ou CFOC. A certificação das cargas vegetais visa garantir a sanidade da agricultura do país.

Mesa de abertura do curso

Fonte: Gecom/Mútua
Fotos: Mútua-RJ

Compartilhe essa postagem:

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.