Abracopel promove dois eventos em GO

A Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade (Abracopel), realiza nos dias 18 e 19  de outubro, das 8h30min às 17h30min, no auditório do Crea-GO, dois eventos voltados para profissionais da Engenharia Elétrica. No dia 18 (quarta-feira), será realizado o Encontro dos Profissionais Eletricistas 2017 e no dia 19 (quinta-feira), o Seminário de Gerenciamento de risco Elétrico 2017, este último focado no profissional de segurança do trabalho

Os dois eventos gratuitos que vão trazer muitas informações das empresas de maior credibilidade no Brasil e no mundo com apresentação de novas tecnologias e equipamentos, além de palestras sobre normalização e vários outros conceitos necessários para os profissionais que querem se diferenciar no mercado.

A abertura do evento no dia 18, contará com duas palestras másters sobre “A importância do profissional no mercado de trabalho atual”, a ser ministrada pelo diretor executivo da Abracopel, Eng. Eletric. Edson Martinho. Outras seis palestras de parceiros serão ministradas durante o dia: “Programas de relacionamento”; “O uso da tecnologia ao seu favor”; “Programa Casa Segura: ferramenta do eletricista”; “Soluções de conexão e isolamento”; “Avaliação da qualidade da energia elétrica”; e “Tecnologias de Retrofit”.  O Encontro será encerrado com a segunda palestra máster sobre “Aterramento de subestações de acordo com a ABNT NBR 14039” e será proferida pelo Eng. Eletric. João Gilberto Cunha.

  Já no dia 19, o Seminário também conta com duas palestras másters na sua programação. A primeira tem como tema “A segurança com eletricidade: normas e regulamentos”, também proferida pelo Eng. Eletric. Edson Martinho. Ao longo do dia, serão ministradas cinco palestras de parceiros: “Normas e regulamento, tecnologia a favor da segurança”; “Gerenciamento dos riscos através de dispositivos de proteção”;  “Categoria de instrumentos: qual o instrumento devo usar em cada situação”; “Sistemas de Gerenciamento de risco elétrico”; “Equipamentos de proteção para trabalho com eletricidade”. A segunda palestra máster as “Nuances da NR-10 aliadas às Técnicas de implantação da segurança” encerrará as atividades e também será apresentada pelo Eng. Eletric. João Gilberto Cunha.

As inscrições para os dois eventos devem ser efetuadas através do site www.abracopel.org.br, e-mailsecretaria@abracopel.org.br ou pelo telefone (11) 94114-9559. A taxa para inscrição é de 1 kg de alimento não perecível ou uma lata de leite em pó.

 Acidentes estão matando mais pessoas

Os dados da Abracopel  confirmam que no ano de 2016, 653 pessoas perderam suas vidas em acidentes de origem elétrica. Destas, 599 mortes foram por choque elétrico, 33 mortes em incêndios gerados por curtos-circuitos e 24 por descargas atmosféricas (raios).     Estes e outros dados estão contidos no 1º Anuário Estatístico dos Acidentes de Origem Elétrica lançado pela Abracopel, em maio de 2017. A publicação mostra que se as instalações elétricas das casas dos brasileiros estão ruins – o resultado, infelizmente, não poderia ser diferente: os acidentes.

     Essa preocupação se justifica ao verificarmos que os acidentes ocorridos dentro de residências somaram 173 mortes em 2016. Além das mortes por choque elétrico dentro de casa, os incêndios originados por sobrecarga e/ou curtos-circuitos vêm traçando uma ascendência alarmante: em 2013 foram 200 casos registrados que subiu para 295 em 2014. Em 2015 o salto foi assustador: 441 incêndios e em 2016, o crescimento continuou com 448 casos de incêndios, sendo a maioria em residências.       Em 2016 foram registradas 33 mortes nestes incêndios, 30 delas em residências.

Um dado inédito divulgado no lançamento do Anuário revela os números do primeiro quadrimestre deste ano. Em 2017, entre janeiro e abril, ocorreram 279 mortes em acidentes de origem elétrica, sendo 247 mortes por choques elétricos, 25 mortes por descargas atmosféricas (raios) e 07 mortes em incêndios originados em curtos-circuitos. Das mortes ocorridas por choques elétricos, 77 ocorreram dentro de residências (casas, apartamentos, sítios, fazendas) e 80 mortes ocorreram na rede aérea de distribuição.

Centro-Oeste

O Centro-oeste brasileiro não possui um histórico de muitos acidentes de origem elétrica. Em 2013 foram 69 mortes por choques elétricos, uma pequena queda em 2014 com um total de 66 mortes. Em 2015, um pequeno salto para 74 mortes e, novamente uma queda em 2016 para 60 mortes por choques elétricos. Os incêndios originados em curtos circuitos, porém, tiveram uma evolução constante na região sendo que em 2013 foram 21 mortes em incêndios por curtos circuitos, em 2014 subiu para 38 mortes; em 2015 um salto para 53 mortes e em 2016 mais um aumento: 59 mortes.

Por estado, percebemos Mato Grosso em primeiro lugar em todos os anos pesquisados:

Estado

2013

2014

2015

2016

DF

8 3 8 6

GO

20

17 25

13

MS

11

18 20

11

MT 30 28 21

30

 

Já em 2017, no 1º quadrimestre, de um total de 31 mortes por acidentes de origem elétrica na região Centro Oeste, Goiás apresenta 06 mortes sendo: 05 por choque elétrico e 01 por descarga atmosférica (raio). Das mortes por choques, 03 aconteceram em residências e 02 em áreas rurais. As cidades em que aconteceram os acidentes foram Cabeceiras, Ceres, Itapaci, Luziania, Senador Canedo e Aparecida de Goiânia.

Se traçarmos um paralelo com o 1º quadrimestre de 2016, veremos que, concidentemente foram 06 mortes, todas por choque elétrico, 02 na rede aérea, 01 na área rural, 01 na área urbana (rua), 01 em comércio e 01 em indústria. Se esta lógica continuar em 2017, o estado permanecerá dentro dos números de estatísticas dos anos anteriores.

 

 

Fonte: Crea-GO

Compartilhe essa postagem:

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.