Dia do Engenheiro Agrícola reforça importância da profissão

Dia do Engenheiro Agrícola: data é comemorada em 27 de outubro

A modernização e a inovação empregadas na agricultura tiveram grande contribuição do trabalho dos engenheiros agrícolas, profissional que leva ao campo soluções inovadoras e eficazes para melhorar a produção. Como as demais Engenharias, a Agrícola também compreende uma ampla área de atuação. O engenheiro agrícola pode trabalhar em propriedades agrícolas, usinas, agroindústrias, com máquinas e implementos ou em companhias de armazenamento.

Seu conhecimento também é demandado na gestão empresarial e logística relacionadas à sua área e, ainda, em instituições de ensino e pesquisa. Os setores de especialização mais aquecidos para o profissional são o de manejo de irrigação e drenagem, recursos hídricos, saneamento ambiental, máquinas e mecanização, processamento de produtos agrícolas, sensoriamento remoto e geoprocessamento.


Associado da Mútua, o engenheiro agrícola José Faraco trabalha com projetos, avaliações, perícias e laudos relacionados à área

Como exemplo de quão ampla é a área da Engenharia Agrícola, temos o trabalho desenvolvido pelo associado da Mútua, engenheiro agrícola José Lúcio Faraco, de Alegrete (RS), que atua em uma instituição financeira, com projetos, avaliações, perícias e laudos de lavouras, maquinário agrícola, áreas de campo, áreas de armazenagem, entre outros.

Ao fazer uma análise da Engenharia Agrícola, Faraco pondera que por se tratar de uma profissão relativamente nova, ainda existe um caminho longo a ser galgado. “Já melhorou muito desde a minha época. Novas faculdades foram criadas, inclusive já existe uma em minha cidade, mas ainda precisamos avançar. Acredito que ainda falta um entendimento do que é a profissão e, ao meu ver, existe um certo sombreamento com a Agronomia que precisa ser melhor trabalhado”, ressalta.

Faraco ainda acredita que os principais segmentos que deverão nortear os próximos anos na profissão são de irrigação e armazenagem. “Cada vez mais a agricultura tem dependido da irrigação e, devido a crescente produção agrícola, será preciso de mais locais de armazenagem. Dessa forma, essas duas áreas – irrigação e armazenagem – são o futuro da Engenharia Agrícola”, sugere ele.

Mutualista desde 2000, Faraco já contou com os benefícios da Mútua em diversas ocasiões. “Usei e usei bem os benefícios oferecidos pela Mútua. Foi uma ajuda muito útil e importante em projetos ao longo de minha vida”, comentou o engenheiro agrícola se referindo aos cinco benefícios que utilizou, entre eles o Apoio Flex e o Equipa Bem.

 

Fonte: Acme/Mútua

Foto: Arquivo pessoal

Compartilhe essa postagem:

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.