Complexo carnes aquece vendas do Paraná

O setor de proteína animal é outro que tem alta representatividade nas exportações paranaenses. De janeiro a julho deste ano o Estado comercializou US$ 1,4 bilhão, 1,64% a mais no comparativo com o mesmo período de 2013. A carne de frango lidera os negócios do segmento no Estado, segundo dados fornecidos pelo Ministério da Agricultura. Em volume, o Paraná exportou no primeiro semestre deste ano 700,77 milhões de toneladas, contra 634,86 milhões em igual período de 2013. 
De janeiro a julho deste ano o Estado exportou em receita US$ 1,27 bilhão, 0,3% a mais se comparado ao mesmo período do ano passado. Ao todo, de acordo com dados do Sindicato das Indústrias de Produtos Avícolas (Sindiavipar), 30% da produção paranaense é destinada para o mercado externo. Domingos Martins, presidente da entidade, afirma que a avicultura tem uma ótima representatividade no exterior. 
Segundo ele, a entrada da Rússia na pauta das exportações brasileiras e o crescente aumento das importações do produto pela China aqueceram o mercado. Dentro do segmento, as exportações de produtos avícolas industrializados ganhou destaque no último semestre. Segundo dados do Ministério da Agricultura, de janeiro a julho deste ano o Estado exportou US$ 139 milhões em carne de frango industrializada, 15,89% a mais que o mesmo período do ano passado. 
Martins avalia que a industrialização de produtos agropecuários é uma tendência mundial. No caso do frango, carnes cozidas e salgadas são produtos com alta demanda por parte do mercado externo. "O Paraná é um estado privilegiado porque possui boa capacidade de produção e bom índice de sanidade", completa o presidente do Sindiavipar. 

Carne bovina
As vendas de carne bovina também apresentaram crescimento no embarque no primeiro semestre do ano. De janeiro a julho de 2014 o Brasil comercializou US$ 3,3 bilhões, 16,7% a mais se comparado ao mesmo período do ano passado. Segundo dados da CNA, o incremento no embarque se deve principalmente ao aumento das vendas para alguns países como Hong Kong, Venezuela, Egito e Irã. No Paraná, de janeiro a julho deste ano foram comercializadas US$ 63,2 milhões, contra US$ 42,17 milhões em relação ao mesmo período do ano passado. (R.M.)

Fonte: http://www.folhaweb.com.br/

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.