Oferta global ainda elevada deverá conter alta do açúcar

Em evento para uma plateia formada por usineiros e traders de açúcar e etanol, em São Paulo, o banco holandês Rabobank anunciou uma lenta transição de sobra para déficit global de açúcar, mas previu cotações médias mais elevadas para a commodity na safra mundial 2014/15 (de outubro a setembro). Para o Brasil, a boa notícia vem do etanol, que tende a atingir na atual safra brasileira (de abril a março) preços médios quase 6% mais altos que no ciclo passado, mesmo sem reajuste da gasolina.

Fonte: Agronegócio

 

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.