Confea e Conselho Nacional de Educação (CNE) preparam para dezembro seminário sobre currículos


Uma aproximação inédita entre o Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea) e o Conselho Nacional de Educação (CNE) está sendo conduzida com o objetivo final de aperfeiçoar os currículos das instituições de ensino superior do país. É o que afirmam o conselheiro federal engenheiro agrônomo Daniel Salati e o conselheiro da Câmara de Educação Superior do CNE, Luiz Roberto Liza Curi. Emmarço, o presidente do CNE, físico José Fernandes de Lima, participou da plenária extraordinária do Confea e antecipou os preparativos para a realização do Seminário Confea/CNE, cuja data, 5 de dezembro, foi definida na tarde desta segunda-feira (16/6), quando os dois conselheiros voltaram a reunir-se, na sede do Conselho Nacional de Educação, para definir os últimos ajustes da sua programação. As reuniões vêm sendo mensais e a próxima está marcada para 29 de julho. Confira detalhes da reunião de abril.
O assessor da Comissão de Educação e Atribuição Profissional (Ceap), engenheiro civil Fábio Merlo, e ainda a secretária executiva Andréa Malagutti e a secretária executiva adjunta do CNE, Thais Passos, também participaram da reunião, que dá continuidade a um debate iniciado há três meses. “Estamos certos de que o debate está sendo ampliado. A contribuição do Confea vem no sentido de identificar como o mercado está vendo hoje os profissionais que estão saindo das instituições, públicas e particulares, de ensino superior, o que os profissionais da Agronomia e da Engenharia e o mercado estão achando do currículo e de como podemos promover resoluções que atualizem as nossas profissões em relação ao momento atual. Na Agronomia, por exemplo, a última resolução é de 2006 e não tem qualquer referência à gestão. Daí a importância desta abertura inédita na história do Sistema e do CNE”, comenta Daniel Salati, membro da Ceap e coordenador do Seminário.
Ao concordar com o ineditismo do evento, o conselheiro Luiz Roberto Liza Curi ressaltou também a importância de reunir profissionais, representantes, educadores e reitores para ampliar o diálogo entre as duas entidades. Revelando-se favorável a um exame para o acesso à carreira de Engenheiros e Agrônomos, Curi sugeriu que o seminário analisará diretrizes do ponto de vista das demandas, não só das ofertas. “Dentro deste objetivo de discutir a formação dos cursos de Engenharia e Agronomia do Brasil, nossa visão é de requalificar o processo a partir do diálogo com a demanda”. Temas como a integração do Confea com as empresas, revalidação de diplomas, ensino a distância e currículos e carreiras fariam parte das propostas a serem debatidas. Ao início do encontro desta segunda-feira, foi definida pelos participantes uma programação prévia, a ser apresentada ao plenário do Confea. Confira abaixo.

Programação prévia do seminário Confea/CNE
9h30 às 11h Mesa 1: Cooperação e Articulação do Confea com as escolas de Engenharia e Agronomia
Descrição das agendas do Confea, dos cursos de Engenharia e Agronomia e do Conselho Nacional de Educação e do Ministério da Educação (Seres)
11h Coffee break
11h30 às 13h Mesa 2:  Currículo e Carreira
Participação de representantes do Confea, CNE e de instituições de educação superior
14h30 às 16h Mesa 3: Novos desafios e perspectivas dos cursos de Engenharia e Agronomia
Debate sobre temas como Ensino a Distância (EaD) e revalidação de títulos com participação de representantes das escolas, da Associação Brasileira de Ensino de Engenharia (Abenge), do Confea e do CNE

Fonte: Confea

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.