8º CEEA-SC reúne lideranças do Sistema Confea/Crea e Mútua


O presidente do Confea,  engenheiro civil José Tadeu da Silva, destacou a importância dos profissionais do Sistema para o desenvolvimento da nação

Mais de 300 pessoas, entre lideranças do Sistema Confea/Crea e Mútua, profissionais da área, acadêmicos e estudantes de Agronomia, participam do 8º Congresso Estadual dos Engenheiros Agrônomos de Santa Catarina (CEEA), realizado em Florianópolis (SC), nos dias 28 a 30 de maio, no Centro de Eventos da Fiesc. O Congresso é realizado pela Federação dos Engenheiros Agrônomos de Santa Catarina (Feagro-SC), pelo Sindicato dos Engenheiros Agrônomos de Santa Catarina (Seagro-SC) e pela Cooperativa dos Engenheiros Agrônomos e de Desenvolvimento Rural e Ambiental de Santa Catarina (Uneagro-SC). O 8º CEEA conta, ainda, com o apoio da Mútua, que também montou estande para atendimento aos profissionais durante o Congresso.

A abertura do Congresso foi realizada na noite dessa quarta-feira e diversas lideranças do Sistema Confea/Crea e Mútua estiveram presentes, como o diretor-presidente da Mútua, engenheiro agrônomo Cláudio Calheiros, o presidente do Confea, engenheiro civil José Tadeu, o presidente do Crea-SC, engenheiro civil Carlos Alberto Kita Xavier, e dirigentes de entidades da Agronomia. O presidente do Confea parabenizou a organização pela escolha do tema do evento e falou do projeto de lei 13/13, em trâmite no senado, que caracteriza como “essenciais e exclusivas de Estado” as atividades exercidas por engenheiros e agrônomos que ocupem cargos efetivos nas esferas municipal, estadual e federal. “Nenhum país progride ou cresce sem a presença dos profissionais do Sistema.”

O presidente do Crea-SC engenheiro civil e Carlos Alberto Kita Xavier falou da força da categoria em Santa Catarina reunindo cerca de seis mil profissionais em um total de 56 mil registrados no Conselho. Ele citou alguns projetos concretizados em prol da agronomia como a fiscalização de impacto realizada em Florianópolis e Lages, o convênio com a Cidasc na área de agrotóxicos, convênio com a Fatma sobre processos de licenciamento ambiental e a aproximação e parceria com a Secretaria de Agricultura.


Presidente do Crea-SC, Carlos Alberto Kita Xavier, pontuou iniciativas da área da agronomia em SC

A escolha do tema “Segurança Alimentar e Responsabilidade Profissional” deve-se ao fato de que estudos indicam que, em alguns anos, o Brasil deve tornar-se o maior produtor mundial de alimentos, o que projeta a importância da segurança alimentar para o País. Dessa forma, uma extensa programação científica foi preparada para mobilizar toda a categoria no Estado.

Abrindo a programação de palestras, a conferência magna foi feita pelo Secretário de Estado da Agricultura e da Pesca de SC, engenheiro agrônomo Airton Spies, sobre “A importância do setor agropecuário no desenvolvimento do Estado de Santa Catarina”. Na manhã de hoje, o assunto “Ameaças e oportunidades para o exercício profissional da agronomia, face às novas tecnologias, as atuais demandas da sociedade e o que tramita no congresso nacional e no judiciário envolvendo interesses da categoria” foi abordado pelo engenheiro agrônomo Emílio Mouchrek Filho, presidente da Sociedade Mineira de Engenheiros Agrônomos (SMEA) e vice-presidente da Confederação dos Engenheiros Agrônomos do Brasil (Confaeab). Já o engenheiro agrônomo professor Universidade Federal de Uberlândia e presidente Associação Brasileira de Ensino Agrícola Superior (ABEAS), Fernando Cezar Juliatti, debateu com os participantes do Congresso o “Ensino de Agronomia: Formação profissional e as exigências do mercado de trabalho para a produção de alimentos seguros”.

Diversos outros temas ainda foram discutidos na tarde desta quinta-feira,  como a contribuição da mulher engenheira agrônoma na agricultura catarinense e o uso racional de agrotóxicos com receituário agronômico e produção agroecológica, legislação atual e sugestões de mudança. A programação do Congresso tem sequência na manhã dessa sexta, quando serão procedidas as deliberações referentes às Palestras e Painéis do evento e a aprovação do documento  contendo as conclusões 8º CEEA (Carta de Florianópolis). O evento será encerrado às 13h de amanhã.


O presidente da Mútua, Cláudio Calheiros, com o presidente da Associação de Engenheiros Agrônomos de SC (AEASC), Raul Zucatto,a colaboradora da Mútua-SC, Ana Katarina F. de Oliveira, e o diretor-geral da Mútua-SC, Luiz Carlos Coelho


 

Fonte: Acme/Mútua (Com informações do Crea-SC)

Fotos: Imagem e Arte e Mútua-SC

 

Compartilhe essa postagem:

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.