V Seminário Nacional reúne ouvidores do Sistema Confea/Crea e Mútua, em Brasília

 


O vice-presidente do Confea, Júlio Fialkoski, o presidente da Mútua, Cláudio Calheiros, e o ouvidor-geral adjunto da União, Gilberto Waller Jr, na abertura do Seminário de ouvidores do Sistema

Buscando a excelência no atendimento à sociedade e aos profissionais, o Sistema Confea/Crea e Mútua realiza, nesta semana, o V Seminário Nacional Ouvidores do Sistema Confea/Crea e Mútua. O evento acontece na sede do Conselho Federal, em Brasília (DF).

Na manhã de hoje (26), durante a abertura, o vice-presidente do Confea, Júlio Fialkoski, que estava representando o presidente da instituição, José Tadeu da Silva, disse que as ouvidorias têm um papel importante na relação do Sistema Confea/Crea e Mútua com os profissionais e a sociedade e que, com reclamações e sugestões, esses públicos ajudam a melhorar os serviços prestados. “Não podemos apenas receber demandas, temos que dar retorno de nossas ações para o cidadão. Pretendemos atender com eficiência e de forma padronizada de Norte a Sul do País e este Seminário permitirá a convivência e o nivelamento dos conhecimentos para atuar melhor em seus Estados”, afirmou.

O presidente da Mútua, Cláudio Calheiros, que participou da abertura, destacou a importância das Ouvidorias para as Instituições. Segundo ele, “até pouco tempo atrás, não eram consideradas tão importantes assim; e hoje, as Ouvidorias são o canal de comunicação mais importante, tanto para a iniciativa privada, quanto para a pública”. Calheiros ponderou, ainda, que a Mútua lança mão de sua Ouvidoria para melhorar os serviços prestados aos seus associados, atuação que auxilia, também os Creas, no trabalho de fiscalização. Para ele, “o presidente José Tadeu e os presidentes dos Creas vêm fazendo o Sistema crescer significativamente e este Seminário é uma das ações para alcançar esse objetivo”.

Ainda na solenidade de abertura, o ouvidor-geral adjunto da União, Gilberto Waller Jr., explicou que considera o evento “importante neste momento em que o governo se preocupa com a elaboração de um decreto para instituir o Sistema de Ouvidorias do Poder Executivo Federal”. Avaliou que “para dialogar, o gestor tem de estar bem informado e isso é possível por meio da Ouvidoria”.

Reunindo cerca de 30 ouvidores, entre eles o ouvidor da Mútua, Luzimar Pereira da Silva, e dos Creas – com exceção de Amapá, Roraima e Tocantins, que aguardam designação desse cargo – o seminário chega a sua 5ª edição com balanço positivo. Em 2007 foi realizado o primeiro seminário de ouvidores, quando o Sistema registrava apenas 12 regionais com o serviço à disposição dos profissionais e da sociedade em geral.


O ouvidor da Mútua, Luzimar Pereira da Silva (ao centro), participa hoje (26) e amanhã das atividades no Confea

A primeira palestra do dia foi proferida pelo analista de Finanças e Controle da Ouvidoria Geral da União, Márcio Camargo Cunha Filho, abordando o tema “A ouvidoria e o tratamento de denúncia anônima”. O analista ainda falou sobre a minuta de decreto para criar o Sistema de Ouvidorias do Poder Executivo Federal, que deveria ter sido anunciado semana passada pela presidente da República Dilma Rouseff, durante o lançamento do portal www.participa.br, mas, por ainda não ter alcançado consenso entre o Ministério do Planejamento e a Casa Civil, onde está sendo elaborado, não tem data prevista para ser finalizado.

Na tarde de hoje, aspectos gerais do serviço de informações ao cidadão, experiências e relatos sobre as ouvidorias dos Regionais serão tratados pelos participantes. Amanhã, as discussões continuam tratando a evolução das ouvidorias do Sistema, conduta e ética e terá, ainda, palestras com a ouvidora geral do Distrito Federal, Vera Lúcia Coelho de Medeiros, sobre “Órgão de Participação Social”, e com a senadora Lúcia Vânia (PSDB-GO), ouvidora do Senado.

 

Fonte: Acme/Mútua (Com informações do Confea)

Fotos: Margareth A. Vicente e Confea

 

Compartilhe essa postagem:

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.