Crea-MS destaca desenvolvimento de Dourados e parabeniza Murilo

O Crea/MS (Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia), seccional de Mato Grosso do Sul, enviou ofício ao prefeito Murilo parabenizando-o pelo trabalho desenvolvido, que culmina com o crescimento econômico de Dourados.
“Parabenizamos pelo trabalho que vossa excelência vem desenvolvendo em seu município, reconhecido nacionalmente com a inserção de Dourados como a 2ª colocada no ranking das 10 cidades brasileiras que lideram a oferta de trabalho e maiores salários, como publicou a revista Veja em sua edição de 26 de agosto de 2014”, afirma Jary de Carvalho e Castro, presidente estadual do Crea.
Jary ressalta que os profissionais que integram o conselho se orgulham de ter contribuído com mais essa conquista. O presidente ainda coloca o Crea à disposição do prefeito, que é engenheiro civil, para firmar parcerias objetivando a abertura de novas oportunidades.
O vice-presidente do Crea/MS, Mito Gebara, que é de Dourados, destaca que a cidade continuará crescendo como polo regional forte de construção civil, comércio e serviços. Ele ressalta que os pacotes de obras e serviços lançados por Murilo têm grande importância nesse processo de crescimento.
“Esse pacote de obras para asfalto e drenagem em 23 bairros contribui muito para melhorar a cidade”, afirma. “A retirada das rotatórias e instalação de novos semáforos, sinalização e reordenação de ruas também tem contribuído muito para melhorar o trânsito na cidade”. Para ele, o investimento que tem sido feito na educação também é muito importante para melhorar a qualidade de vida da população.
Sobre a construção civil, Mito lembra que na condição de polo regional de 38 municípios, Dourados continuará crescendo de forma sustentável. “Veja esses condomínios fechados que estão em construção; estão no mesmo nível de qualidade visto em qualquer cidade grande”.
Mito ainda aponta Dourados como polo de engenharia. São 12 cursos de engenharia na cidade, distribuídos na UFGD (energia, alimentos, produção, civil, mecânica, agronomia e agrícola), Uems (física e ambiental), Unigran (agronomia e civil) e Anhaguera (agronomia). “Veja o curso de engenharia de energia, por exemplo; só três cidades do Brasil têm esse curso”, lembra Mito, que assume a presidência do Crea no dia 5 de abril. O atual presidente deixa o cargo por ser pré-candidato a deputado estadual.

Fonte: http://www.agorams.com.br/
 

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.