XXVIII CBA e 1ª Reunião de Conselheiros Regionais, Federais e profissionais da Agronomia movimentam Cuiabá


Ao cumprimentar os participantes da cerimônia de abertura do XXVIII Congresso Brasileiro de Agronomia, e da 1ª Reunião dos Conselheiros Federais e Regionais, e profissionais da Agronomia registrados no Sistema Confea/Crea e Mútua, o presidente do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia, José Tadeu da Silva, fez questão de saudar cada um dos representantes de instituições de ensino, entidades nacionais e internacionais da categoria e as lideranças da política classista nacional e local, presentes na solenidade e que prestigiam “o maior CBA já realizado desde 1935, com cerca de dois mil participantes”.
Na solenidade, realizada na noite de 19 de novembro, no centro de eventos Pantanal, em Cuiabá (MT), José Tadeu afirmou que eventos como o CBA com o tema “Segurança Alimentar e Nutricional” e uma programação com conteúdo que pretende radiografar a realidade e as perspectivas do engenheiro agrônomo no século 21, além de debater as normas atuais que disciplinam a atividade, “proporcionam uma profunda reflexão sobre a responsabilidade dos agrônomos brasileiros em garantir alimento de qualidade sem aumentar a área de plantio para uma população mundial que em 2015 deve chegar a perto de 9 bilhões de habitantes”.
Para o presidente do Confea, o Brasil com a qualidade do solo, as características do clima e a reserva hídrica que possui deve muito aos que se dedicaram à pesquisa, à ciência e principalmente compartilharam seus conhecimentos com as novas gerações. Ao valorizar esses profissionais, José Tadeu arrancou aplausos ao se referir aos agrônomos e professores Eudes de Sousa Leão Pinto e Fernando Penteado Cardoso, presentes à cerimônia, com 93 e 99 anos, respectivamente: “Eles, ao transmitir conhecimento de geração em geração, deixam um grande legado e uma inestimável contribuição para o país e são um exemplo a ser seguido pelos estudantes de agronomia”.
O XXVIII CBA é promovido pela Confederação das Associações dos Engenheiros Agrônomos do Brasil (Confaeab), pela Associação dos Engenheiros Agrônomos de Mato Grosso (AEAMT) e tem como parceiros o  Confea, o Crea-MT, e a Mútua de Assistência dos Profissionais. O evento conta ainda com o apoio de diversos órgãos, como a Companhia Nacional de Abastecimento, e o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).
Fizeram parte do dispositivo de honra da cerimônia: José Tadeu da Silva;  Angelo Petto Neto, João Dias Filho, Juarez Silveira Samaniego, Jary de Carvalho e Castro, presidentes do Confea, da Confaeab, da AEAMT,  do Crea-MT e do Crea-MS, respectivamente; Marcos Fabrício, secretário de Turismo, representando o prefeito de Cuiabá (Mauro Mendes); João Carlos de Souza Maia, reitor da Universidade Federal de Mato Grosso; Cláudio Calheiros, diretor-presidente da Mútua; Juarez Morbini, coordenador nacional das Câmaras Especializadas de Agronomia e, representando o plenário federal, a conselheira Ana Constantina, do Crea-AL. Chico Costa, superintendente federal do Mapa, representou o ministro Antonio Andrade.
Representantes de entidades nacionais, associações, clubes de engenharia e sindicatos marcaram presença na abertura dos eventos, que seguem até a sexta-feira, 23 de novembro.

Resgate e Reconstrução
Anfitrião do evento, João Dias Filho, da AEAMT, ao dar as boas-vindas, referiu-se de maneira especial a José Tadeu da Silva pela realização do CBA, “por resgatar e valorizar a categoria e o reconhecimento da sociedade. O senhor será sempre lembrado pelo resgate da autoestima. Obrigado por este momento histórico”.
Angelo Petto (Confaeab), por sua vez, disse que a agronomia brasileira está diante de um grande desafio e vive um momento que exige ousadia do agrônomo brasileiro. “Temos que agregar cada vez mais valor aos nossos produtos para ajudar a alimentar aproximadamente um bilhão de pessoas que passam fome atualmente em todo o mundo”.
Para Angelo, a competência do agrônomo é garantir alimento e plantio, promovendo harmonia no meio ambiente e equilíbrio na biodiversidade. “Temos que avaliar custos e benefícios. Numa sociedade com uma economia cada vez mais verde, o engenheiro agrônomo precisa atualizar constantemente seus conhecimentos, assim como o produtor rural de pequeno e médio porte precisa ter acesso à informação”, disse ele ao defender a Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Anater).
O presidente da Confaeab destacou ainda que o Brasil vem praticando a trilogia da sustentabilidade com uma economia viável, socialmente justa e ambientalmente sustentável com “o saldo positivo de 100 US$ bi de exportações do agronegócio, por deixar de ser importador e se tornar líder mundial da produção de grãos e por ter com 187 milhões de toneladas na safra 2012/13, o que barateou o custo da cesta básica”.
Sobre a 1ª Reunião dos Conselheiros Federais e Regionais, e profissionais da Agronomia registrados no Sistema Confea/Crea e Mútua, Angelo afirmou que deverá resultar no projeto de uma política e uma agenda nacional de agronomia. “Vamos inovar normas. Garantir a segurança alimentar é nossa responsabilidade e o futuro do agronegócio agradece”.
Para Juarez Morbini, “a oportunidade é ímpar para debater problemas da agronomia que afligem a categoria e a sociedade, que se avolumam, mas têm solução, como a questão do receituário agronômico e de agrotóxico. Nosso objetivo é dar proteção e o momento permite discutir soluções viáveis”.

Mobilização e ousadia
Na solenidade de abertura, da qual também participaram Juarez Fiel,  secretário-adjunto de Agricultura de Cuiabá, Nelson Borges, superintendente do Ministério do Desenvolvimento Agrário e ainda Emílio de Azevedo, diretor da Faculdade de Medicina Veterinária de Mato Grosso, Cláudio Calheiros (Mútua) destacou a “mobilização promovida pelo Confea e Confaeab para reunir estudantes e profissionais para debater temas importantes”. Ele também defendeu a reconstrução das equipes técnicas das prefeituras, estados e mesmo governo federal com a contratação dos profissionais reunidos pelo Sistema Confea/Crea.
A conselheira federal Ana Constantina se disse “honrada” por ter participado da sessão plenária do Confea que autorizou a realização dos eventos. “O plenário não hesitou em aprovar e a assertiva se revela diante de uma plateia realmente envolvida com o tema e disposta a colaborar. Segurança alimentar é responsabilidade de todos”.
Chico Costa (Mapa) dirigiu-se especialmente aos jovens dizendo que “Mato Grosso é uma terra de oportunidades”. Médico veterinário por formação, defendeu que o foco das discussões recaia sobre os pequenos produtores visando melhorar a qualidade da agricultura familiar. “Temos que ser ousados e convoco a juventude para nos ajudar”.

Educação, Ciência, Política
O reitor da Universidade Federal de Mato Grosso, Souza Maia, afirmou que o empreendedorismo é a base do progresso e destacou o “tripé formado por Educação, Ciência, Tecnologia e Inovação e uma Política com sustentabilidade como solução para uma produção eficiente de alimentos”.
O presidente do Crea-MT, Juarez Samaniego, cumprimentou o conselheiro federal representante do regional no Confea, Marcos Vinícius Santiago e revelou sua indignação com as declarações do ministro Moreira Franco, segundo as quais “o Brasil não tem bons engenheiros”. “Mas nossos ministros são nota 10”, ironizou sob aplausos. Também lamentou que “num evento que atraiu gente de todo o país, não temos um representante do governo do Estado”.

Reconhecimento e destaque nacional
Durante a cerimônia na noite de 19 de novembro, foi entregue uma premiação especial aos que prestaram relevantes serviços à Agronomia. Angelo Petto Netto entregou a honraria a José Tadeu da Silva, presidente do Confea, a Antonio Hermínio Bezerra Rezende, deputado estadual, e a Juarez Samaniego, presidente do Crea-MT.
Com o troféu Destaque Nacional da Agronomia 2013, foram homenageados os professores Fernando Penteado Cardoso e Eudes de Sousa Leão Pinto, e os ex-ministros da Agricultura Roberto Rodrigues e Alysson Paulinelli. O troféu Honra ao Mérito da Agronomia foi entregue a Cláudio Calheiros.

Fonte: Confea

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.