Palestras sobre câncer de próstata e diabetes alertam colaboradores da Mútua sobre a importância da prevenção

Ainda na agenda de ações do Novembro Azul – mês de conscientização quanto à prevenção do câncer de próstata e diabetes -, a Mútua realizou nessa terça-feira (19), em sua Sede, em Brasília (DF), um ciclo de palestras para seus colaboradores. As palestras foram promovidas com o apoio da médica endocrinologista Noêmia Ramos Barra, da Clínica IMEB – Imagens Médicas de Brasília, que falou sobre diabetes, e do médico urologista Jairo Lyra de Andrade Filho, da clínica LOVIT, que abordou a temática câncer de próstata.

A ação de prevenção contou, ainda, com a parceria da Drogaria DROGASIL – Loja 315 Norte, em Brasília, que esteve presente realizando exames de glicose e aferição de pressão dos funcionários, diretores, estagiários e empregados terceirizados. Mais de 60 atendimentos foram realizados.

 

Parceria com a DROGASIL, da 315 Norte: 60 exames de glicose e aferições de pressão arterial

 

O presidente da Mútua, engenheiro agrônomo Cláudio Calheiros, mais uma vez externou sua satisfação em poder proporcionar aos funcionários ações como esta, que visam levar mais informação e qualidade de vida às pessoas. “A Mútua se orgulha em poder realizar atividades educativas e de qualidade de vida para seus colaboradores. Agradecemos todos os parceiros que se uniram a nós nessa jornada preventiva contra o câncer de próstata e diabetes”, disse Calheiros.

Diabetes: equilíbrio é a melhor prevenção

Endocrinologista Noêmia Ramos Barra: alimentação correta, exercícios físicos e diminuição do stress no combate à diabetes

 

A primeira palestra do dia teve como foco a prevenção da diabetes. A endocrinologista Noêmia Ramos Barra destacou que o principal fator preventivo da diabetes é o equilíbrio. Segundo a médica, uma alimentação balanceada, atividade física e estabilidade emocional ajudam a manter uma vida saudável. “Três pilares são fundamentais na prevenção não só da diabetes, mas de muitas outras doenças, como a hipertensão e a obesidade. Alimentação correta, com orientação alimentar desde a educação infantil, exercício físico diário e regular, que não precisa ser pesado, e a diminuição do stress podem diminuir muito os novos casos de diabetes e para quem já tem a doença, essas atitudes garantem mais qualidade de vida” explicou.

A médica mostrou, ainda, dados alarmantes de uma pesquisa mundial sobre a doença. O diabetes já afeta 382 milhões de pessoas em todo o mundo e a estimativa é que, até 2035, este número aumente para 592 milhões de pessoas. No Brasil, a doença atinge 7,4% da população. Os dados são da Federação Internacional de Diabetes.

Para a dra. Noêmia, três itens relevantes levaram a esse aumento do número de casos de diabetes. “A falta de informação, o desinteresse das pessoas e falta de políticas públicas. A informação deveria chegar mais fácil às pessoas. O desinteresse, porque como a doença é silenciosa e não causa nenhum desconforto e nenhuma dor, as pessoas não procuram o médico para fazer os exames e, consequentemente, acabam por não saber que têm diabetes. Por fim, acho que o governo deveria investir mais em campanhas e projetos de prevenção, na mídia, nas escolas e em todos os setores que o governo intervém”, avaliou a endocrinologista.

Colaboradores fazem cálculos de Índice de Massa Corporal, durante a palestra sobre diabetes

 

Câncer de próstata: diagnóstico precoce é o melhor remédio

Urologista Jairo Lyra: preconceito com relação a exames ainda é uma barreira

Completando o ciclo de palestras, o urologista Jairo Lyra falou sobre o câncer de próstata, a importância dos exames de rotina e, ainda, sobre os tratamentos da doença. Ele explicou que os estudos sobre esse mal são muito recentes e que ainda não existem padrões totalmente estabelecidos sobre o câncer de próstata. Segundo o médico, apenas é possível afirmar que fatores genéticos e a alimentação podem estar ligados à maior incidência da doença. Ele alertou que, a partir dos 40 anos, os homens devem procurar anualmente o urologista para realizar exames e que o diagnóstico precoce é o melhor remédio contra a doença. “A questão é que a população está envelhecendo e vivendo mais. Isso pede que cada vez mais busquemos nos prevenir contra as doenças para, assim, termos uma boa qualidade de vida”, disse.

Sobre a relutância masculina em realizar os exames, o médico acredita que já houve avanços. “O preconceito referente aos exames preventivos masculinos tem diminuído bastante, mas ainda é a grande barreira para o diagnóstico precoce. Até mesmo nos homens de classe média, que contam com plano de saúde e são atendidos em clínicas particulares, ainda encontramos resistências. No sistema público o problema já começa em se conseguir uma consulta”, justificou o médico.

A importância das campanhas

Presidente da Mútua: satisfação em levar informação e qualidade de vida às pessoas

 

A conscientização da população, alertando sobre a importância da prevenção e acabando com certos mitos que transcorrem em torno das doenças, é um dos principais meios de combate às enfermidades. Para os dois médicos que participaram da ação educativa da Mútua, a iniciativa foi positiva e deveria ser repetida por outras instituições e empresas.

“Com essas campanhas podemos diminuir o número de novos casos de diabéticos, alertando aquelas pessoas que têm uma alimentação errada e, com a ajuda delas, alertar, também, seus familiares e pessoas que já têm a doença, mas não se cuidam corretamente. Com isso, esperamos reduzir o número de pessoas com diabetes, uma doença que tem causado problemas de invalidez em muitas pessoas. Campanhas como esta deveriam existir em todos os grupos organizados”, enfatizou a endocrinologista Noêmia Barra.

Já para o urologista Jairo Lyra, a ação da Mútua teve impacto diretamente no público masculino, que estatisticamente busca menos o amparo médico. “A importância dessas palestras é a conscientização da população, principalmente dos homens, que normalmente só procuram o consultório médico quando estão com algum sintoma, algum problema ou queixa”, disse.


A Bancorbrás Consórcios enviou canetas, que foram customizadas pela Mútua e distribuídas aos participantes do evento

 

Fonte: Acme/Mútua

Fotos: Hugo Oliveira e Flávio Campos (Acme/Mútua)

Compartilhe essa postagem:

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.