Agrônomos e veterinários discutem áreas de sombreamento

Representantes do Confea e do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) se reuniram mais uma vez, ontem (21), na sede do Confea, para discutir as atividades das duas áreas que geram sombreamento, ou que se confundem, como é o caso da responsabilidade técnica no setor agropecuário. Falando pelo Sistema Confea/Crea e Mútua, Flávio
Correia de Souza, presidente do Crea-DF, Raimundo Ulisses de Oliveira Filho e  Juarez Morbini Lopes, representantes da Comissão de Articulação Institucional do Sistema (Cais) e da Coordenadoria de Câmaras Especializadas de Agronomia (CCEAGRO), respectivamente, defendem que “agrônomos podem ser responsáveis técnicos na área da produção animal, continuando com os veterinários a responsabilidade da sanidade de suínos e aves, principalmente”.
De acordo com os encaminhamentos feitos até agora pelo Grupo de Trabalho que dimensiona a questão a ser solucionada, o programa de sanidade animal continuará sendo restrito aos profissionais da veterinária, como responsáveis técnicos, enquanto a parte de produção animal e de instalações poderá ter o agrônomo como responsável técnico. Júlio Otávio Barcellos, presidente do CFMV, afirma que não há conflito entre esses profissionais. “Estamos trabalhando um ponto de consenso visando pacificar a questão”, disse, informando que levará a proposta do Sistema para que o CFMV se manifeste. Preocupado com a insuficiência de fiscais para o setor, principalmente em âmbito federal, ele acredita que “é preciso criar espaço para o técnico fiscal na área estatal”. Os representantes dos dois conselhos devem ser reunir novamente em novembro.

Fonte: Confea

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.