Hoje é comemorado o Dia do Engenheiro de Alimentos

A Mútua parabeniza os profissionais que se dedicam à melhoria da qualidade de nossa alimentação

A qualidade dos alimentos que consumimos todos os dias é a essência do trabalho dos engenheiros de alimentos, que atuam em todas as etapas da industrialização de alimentos, além de desenvolverem pesquisas e políticas do setor, bem como colaborarem na preservação da saúde pública, produzindo normas técnicas, efetuando orientações e fiscalizações. É um profissional multidisciplinar, que trabalha com conhecimentos na área da física, química, matemática e biologia, além de conceitos de economia e administração. Ainda tem importante função na perspectiva nutricional dos alimentos, buscando aliar qualidade e nutrição.

É uma profissão que tem se destacado muito por sua relevância no desenvolvimento de mecanismos que atestem maior segurança alimentar aos produtos que a população consome e, mais ainda, pela necessidade de novas técnicas que garantam a qualidade e a quantidade de alimentos para a crescente população mundial.

Segundo dados da FAO (Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura), além dos esforços para a redução da fome no mundo – cerca de 842 milhões de pessoas estão nesta situação -, os países precisam aumentar 70% de sua produção de alimentos para conseguir sustentar toda a população mundial que, em 2050, deverá atingir a marca de 9,1 bilhões de habitantes.

Profissionais socialmente responsáveis

O presidente da Associação Brasileira de Engenheiros de Alimentos (Abea) e Coordenador Nacional da Câmara Especializada de Engenharia Química (CCEEQ), o engenheiro de alimentos Gumercindo Ferreira da Silva, avalia que os profissionais da área estão no caminho certo e têm muito a colaborar na melhoria da saúde da população. “Estamos em um momento importantíssimo para a engenharia de alimentos. Um momento em que sabemos da nossa responsabilidade social e que, cada vez mais, temos nos preocupado com a qualidade dos alimentos que são oferecidos à população e também com relação ao aproveitamento e à redução do desperdício dos alimentos. Além de uma mudança de hábito de todos os envolvidos na cadeia de produção e de consumo dos alimentos, é, a cima de tudo, uma questão de eficiência, de investimento e de adequação de legislação que permita novas tecnologias e novos processos direcionados à produção de alimentos”, avalia.

Sobre a difícil, mas fundamental, tarefa do combate à fome, o presidente da Abea pondera que é papel de todos ajudar na erradicação desse mal, mas que os engenheiros de alimento estão inseridos em uma esfera mais próxima dessa tarefa. “A engenharia de alimentos é uma profissão que está alinhada à sustentabilidade, à globalização, à valorização profissional e da sociedade. É uma profissão que pode contribuir muito para a redução da fome no mundo e os engenheiros de alimentos têm conhecimentos e ferramentas para ajudar na construção de uma solução para esse problema mundial”, afirma o engenheiro.


Gumercindo Ferreira da Silva, engenheiro de alimentos, presidente da Abea e coordenador nacional da CCEEQ

Mútua cada vez mais próxima dos profissionais

A Mútua é parceira dos profissionais da área tecnológica, dentre eles, os engenheiros de alimentos, que podem contar com os benefícios oferecidos nos momentos difíceis, para ampliar um negócio, se aperfeiçoar profissionalmente, construir ou reformar, aumentar a família ou, simplesmente, para realizar uma viagem inesquecível. “A Mútua oferece um importante apoio ao profissional para que ele possa ter maior tranquilidade na condução de sua vida profissional e para que ele possa se preocupar com a execução e com a melhoria de sua capacitação profissional”, enfatiza o coordenador nacional da CCEEQ.

Apesar do engenheiro de alimentos nunca ter solicitado nenhum dos benefícios da Mútua, ele garante que é um grande diferencial ser associado à Instituição. “Fazer parte da Mútua, como associado, já é um grande benefício. Com a Mútua tenho a garantia, entre outros benefícios, de um seguro de vida e isso é importantíssimo e fundamental para o meu futuro profissional”, declara.

Novos regulamentos

Para oferecer benefícios ainda mais vantajosos aos associados, a Mútua realizou estudos e pesquisas e implementou novos regulamentos. Com taxas ainda menores, prazos de reembolso e valores de concessão ainda maiores, os benefícios da Mútua atendem com mais presteza às necessidades dos profissionais. “A Mútua está em um caminho sem volta. Um caminho que é o de atender o profissional, o mutualista, da forma que ele quer. A Mútua está caminhando para estar cada vez mais próxima desse profissional, cada vez mais próxima de suas necessidades e do que ele espera da nossa Caixa de Assistência”, destaca Gumercindo.

 

Fonte: Acme/Mútua

Compartilhe essa postagem:

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.