Com participação do Confea, MME apresenta zoneamento nacional de recursos de óleo e gás

Representado pelo superintendente de Integração do Sistema (SIS), Gilberto Campos, o Confea participou na semana passada do lançamento de um estudo que mostra, com referências geográficas, onde estão as zonas de importância relativas ao desenvolvimento econômico do setor de petróleo e gás natural no Brasil. Desenvolvido pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE) do Ministério de Minas e Energia (MME), o estudo servirá, entre outros, como base para análises geológicas básicas, planejamento em rodadas de licitação, e definição das áreas prioritárias para o desenvolvimento da indústria, além de ajudar no planejamento energético, ao aproveitar melhor os recursos do país, e em questões socioambientais, objetivando o desenvolvimento sustentável da exploração de petróleo e gás.
A apresentação, disponível no site do MME, lista em seu zoneamento todas as 67 bacias sedimentares brasileiras, qualificadas em terrestres (52) e marítimas (15), bem como suas áreas sedimentar, efetiva (que apresenta interesse para a exploração e produção) e de maturidade exploratória. O estudo será atualizado a cada dois anos pelo MME, com os avanços nas atividades exploratórias.

Fonte: Confea

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.