Mútua parabeniza os engenheiros agrônomos pelo seu dia – 12 de outubro

A Mútua felicita todos os engenheiros agrônomos, profissionais do Sistema ou associados, dentre eles, os integrantes da Diretoria Executiva da Instituição, Cláudio Calheiros (diretor-presidente), Ricardo de Arruda Veiga (diretor de Benefícios) e Luiz Alberto Pereira (diretor administrativo), que fazem parte dessa valorosa categoria, além de seus diretores regionais em todo o Brasil, conselheiros, presidentes de Creas e representantes de entidades do Sistema.

Os engenheiros agrônomos têm um importante papel no crescimento econômico e social do País. São profissionais que se dedicam à produção agropecuária, a partir de estudos, planejamento e de princípios relacionados a pesquisas do solo, clima, culturas e rebanhos.

O presidente da Mútua, Cláudio Calheiros, fez questão de mandar mensagem aos colegas. “Parabenizo a todos os engenheiros agrônomos pelo nosso dia, mas temos, ainda, uma longa caminhada a percorrer. Temos que fortalecer nossa Confederação Nacional (Confaeab) e as associações regionais. Através da mobilização de todos os profissionais, precisamos combater a proliferação de cursos sem a devida infraestrutura, reciclar os profissionais através da capacitação com a realização de cursos, treinamentos e seminários, promover a valorização profissional com salários justos, lutar pela aprovação da carreira de Estado. Dessa maneira, com a valorização profissional, teremos o reconhecimento devido pelos órgãos federais, estaduais e municipais, pela iniciativa privada e pela sociedade que, assim, contratarão profissionais habilitados para elaborar, projetar e acompanhar as atividades inerentes do setor agropecuário”, declarou Calheiros.

Ele também convoca os colegas para que participem ativamente do XXVII Congresso Brasileiro de Agronomia, promovido pela Confaeab, que será realizado nos dias 19 a 22 de novembro, no Centro de Eventos do Pantanal, em Cuiabá (MT), por acreditar que a mobilização também é um fator de valorização e fortalecimento da categoria. O tema central deste CBA será “Segurança alimentar e nutricional”.

Mútua: parceira dos profissionais

O associado da Mútua, engenheiro agrônomo João Carlos de Oliveira Sena, morador de Irecê (BA), terra do feijão e da irrigação, tem 25 anos de atuação na profissão e conta que sempre esteve em contato com a agricultura, o que o levou a cursar engenharia agrônoma. “Sempre tive vocação para os serviços no campo. Cresci em uma propriedade rural, onde ajudava meu pai, e então decidi seguir a carreira para aperfeiçoar meus conhecimentos”, contou.

Sena atualmente tem uma propriedade na cidade de Juazeiro (BA), onde cultiva banana e ainda desenvolve projetos e presta consultoria na área de irrigação para outros produtores rurais. Com a ajuda do benefício da Mútua que oferece crédito Agropecuário aos associados, o engenheiro agrônomo pôde manter seu empreendimento e até planeja novos negócios. “Estava com dificuldade para cumprir alguns compromissos, talvez tivesse que vender minha propriedade ou outro bem, mas o empréstimo que solicitei à Mútua resolveu meu problema. Todo o processo foi muito rápido e o dinheiro chegou em tempo hábil”, destacou. Ele disse, também, que há a possibilidade de recorrer novamente ao benefício Agropecuário da Mútua para um novo projeto na área de irrigação e que está pensando em fixar uma nova residência em Juazeiro e, quando mudar, pretende utilizar o benefício Construa Já.

Brício Alves Santos Júnior, engenheiro agrônomo formado em 1981, é membro da Sociedade Espiritossantense de Engenheiros Agrônomos. Criador de gado de leite, ele também utilizou o crédito Agropecuário da Mútua, já com o novo regulamento, para ampliar seu empreendimento.

Com os novos regulamentos homologados pelo Confea no dia 30 de agosto, o benefício Agropecuário passou a ter o limite de concessão de até 80 salários mínimos e prazo de reembolso de até 42 meses (já com a carência de seis meses) na modalidade investimento, enquanto que para o custeio, a parcela é única, com prazo de carência de 12 meses. A taxa de juros, bem atrativa, é de 0,30% a 0,40% a.m. mais reajuste do INPC dos últimos 12 meses.

“Quando soube do lançamento dos novos prazos e limites dos benefícios da Mútua, visualizei uma oportunidade de aprimorar meus negócios. Tenho crédito no banco, mas a Mútua me ofereceu taxas bem menores e mais atrativas, além do prazo de carência de seis meses”, afirmou o engenheiro agrônomo capixaba.

Propriedade do Engenheiro Agrônomo Brício Alves Santos Júnior, no interior de Vitória (ES), onde ele tem uma criação de gado leiteiro

 

Que tal aproveitar o crédito Agropecuário da Mútua e ampliar o seu empreendimento?

Comemore o Dia do Engenheiro Agrônomo ampliando seu negócio. Faça como os engenheiros agrônomos João Carlos e Brício Júnior e aproveite o benefício Agropecuário da Mútua.

O crédito está disponível nas modalidades investimento e custeio. Para investimentos, o associado pode adquirir produtos como máquinas e equipamentos agrícolas, instalações, motores, geradores, corretivos de solo e animais. Já no custeio, é permitida a compra de insumos e utensílios, minerais, adubos, defensivos, vacinas, medicamentos, rações, sementes, sêmen e mão de obra.

 

Fonte: Acme/Mútua

Foto: Brício Alves Santos Júnior

Compartilhe essa postagem:

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.