Empresa apresenta meios de otimizar fiscalização do Crea

Entre os palestrantes que contribuíram para a programação desta segunda-feira da 70a Semana Oficial da Engenharia e da Agronomia (70a Soea), o diretor da empresa Nuvem Log, Dante de Azevedo, apresentou um sistema norueguês de monitoramento de ativos que pode ser adaptado para otimizar as atividades de fiscalização dos Conselhos Regionais.
O sistema de monitoramento de ativos – o tag-hub – é um software que faz a gestão das informações de equipamentos em nuvem, ou seja, podem ser acessadas de qualquer lugar que tenha acesso à internet. Cada ativo recebe uma URL, que pode ser “tagueada” de diversas maneiras, entre elas, por meio da geração de um QR Code, que pode ser acessado por meio de smartphones e tablets. Nessa URL, constarão as informações daquele equipamento, como localização e data da última inspeção.
Dois exemplos mencionados durante a palestra foram da Coca-Cola e da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf). No projeto com a Coca-Cola, eles monitoram 48 mil geladeiras que estão distribuídas entre a região Sul do país e, assim, eles controlam se elas permaneceram na localização ou se mudaram de estabelecimento e quando foram suas últimas manutenções. Com a Codevasf, eles monitoram 38 mil cisternas que foram doadas para famílias residentes na região do semiárido (Programa Água para Todos, do Ministério da Integração Nacional). Ao acessar a URL das cisternas, eles terão comprovadas a instalação delas, quantos metros de calha foram utilizados, informações das famílias que as receberam, entre outros dados.
Durante a apresentação, Dante de Azevedo apontou exemplos de como o tag-hub pode funcionar para o Sistema Confea/Crea e Mútua em conjunto com o Corpo de Bombeiros e as prefeituras na fiscalização de estabelecimentos. “A partir de um check-list previsto no programa, pode-se ir preenchendo as vistorias feitas pelo Crea, pela Prefeitura e pelo Corpo de Bombeiros, por exemplo”, explicou. “As leis e determinações que são criadas deixam clara a necessidade de inspeção e monitoramento. As leis são claras. O problema é como gerir isso. Estamos cumprindo as leis? O sistema permite clareza nesse monitoramento”, completou.

Fonte: Confea

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.