Uso da energia solar traduz preocupação com as gerações futuras

A preocupação com um futuro sustentável e o olhar voltado às próximas gerações foram pontos centrais da palestra “Energia Fotovoltaica e Carros Elétricos”, ministrada pelo eng. eletron. Luís Maccarini., durante a programação da 70ª SOEA.

Para o palestrante, a ótica de utilizar combustíveis fósseis e biocombustíveis para produzir eletricidade não faz sentido para as gerações futuras. “Pode fazer sentido hoje, mas não somos nós que vamos pagar a conta. São os nossos descendentes”, disse.

Maccarini afirmou que pouco tem sido feito para reverter ou minimizar os problemas gerados em função da não utilização de energia limpa. “A nossa crise de energia vem da falta de visão de deixar um legado para as próximas gerações”.

Para produção de eletricidade, a captação de energia solar pode ser feita basicamente de duas formas: por meio de centrais termosolares e por meio de geradores fotovoltaicos.

Nas centrais, a radiação solar é dirigida em campos com espelhos, que concentram energia em um ponto. Funcionam como usinas termoelétricas.

Já os geradores fotovoltaicos são painéis de vidro, alumínio e dispositivos semicondutores, que expostos à radiação solar, produzem energia limpa e em abundância. Os painéis são geralmente instalados em telhados ou locais com incidência de luz solar e permitem a geração descentralizada de energia.

Maccarini apresentou a tecnologia de energia solar fotovoltaica como opção para uma sociedade livre de combustíveis fósseis e centrais nucleares. De acordo com o engenheiro, o uso da energia fotovoltaica reduz o desperdício, uma vez que é gerada no local de consumo e não traz perdas por linhas de transmissão ou transformadores.

 

Fonte: Confea

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.