Sistema Confea/Crea e Mútua instala oficialmente 8º CNP em Gramado

* Veja, ao final da matéria, o Texto Referencial da Mútua para o 8º CNP.


Mesa de abertura do CNP

A expectativa pelos resultados do 8º Congresso Nacional de Profissionais (CNP) – que começa nesta quinta-feira (12), em Gramado, na sequência da 70ª Semana Oficial da Engenharia e da Agronomia – foi o destaque das falas dos presidentes do Confea, engenheiro civil José Tadeu da Silva, e do Crea-RS, engenheiro civil Luiz Alcides Capoani,  que deram as boas vindas aos 708 delegados que analisam as 61 propostas originadas nos encontros regionais e estaduais, a serem debatidas em nível nacional até o próximo dia 14, no Centro de Eventos Serra Park.

Mesa de abertura do CNP

José Tadeu destacou o tema central do 8º CNP “Marco Legal: competência profissional para o desenvolvimento nacional”, afirmando que o Brasil precisa muito dos profissionais da área tecnológica. “As áreas tecnológicas devem ampliar sua atuação geradora de produtividade e competitividade para alavancar a nação brasileira”, enfatizou o presidente, aplaudido pelos mais de 3 mil profissionais presentes no encerramento da 70ª Soea, que acontece concomitantemente à abertura do 8º CNP.

Para Capoani, os profissionais-delegados, eleitos democraticamente para representar os milhares de profissionais reunidos pelo Sistema Confea/Crea e Mútua,  “são honrados e capacitados para tomar as decisões mais acertadas a fim de  definir os rumos do Sistema para os próximos três anos”. Ao defender a modernização da legislação que rege as atividades profissionais reunidas pelo Sistema Confea/Crea e Mútua e a atualização de resoluções que influenciarão no funcionamento dos conselhos regionais e federal, o presidente do Confea afirmou: “é nosso dever social participar dos movimentos sociais e contribuir para o desenvolvimento tecnológico brasileiro. A sociedade brasileira espera isso de nós”. Interrompido por uma manifestação dos técnicos, que por acórdão do Supremo Tribunal Federal, não podem integrar os plenários regionais e federal, José Tadeu foi novamente aplaudido ao apoiar a “manifestação democrática” da categoria. “A modernização de nossa legislação e de nosso Sistema é feita por meio de uma ampla e democrática discussão, como a que está ocorrendo nestas manifestações dos técnicos que pedem direitos iguais”, afirmou. Sobre o 8º CNP

Dos debates, surgiram as 61 propostas trazidas para Gramado, primeira fase do 8º CNP, a serem analisadas pelos 708 delegados. Divididas em cinco eixos: Formação Profissional, Exercício Profissional, Organização do Sistema, Integração Profissional e Inserção Internacional – as propostas refletem o pensamento de parte significativa de cerca de um milhão e cem mil profissionais. Após a realização da primeira etapa do 8º CNP, da qual resultarão os anteprojetos de leis e as minutas de resoluções, será realizada uma oitiva sobre os documentos em todos os estados, e recolhidas contribuições para o aprimoramento das respectivas redações. Na segunda etapa do CNP, que será realizada em Brasília, entre 11 e 13 de novembro, esses elementos serão apreciados e legitimados para o encaminhamento legislativo, seja no Sistema Confea/Crea e Mútua ou no Congresso Nacional.

Fonte: Confea

Compartilhe essa postagem:

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.