Agronegócio vai garantir um terço da alta do PIB no ano de 2013

Se toda a cadeia do setor agrícola for considerado incluindo o escoamento dos produtos e a compra de máquinas agrícolas o peso esperado na alta do PIB passa de 50%.

A força do agronegócio vai fazer o setor responder por um terço do crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2013. O campo tem tudo para se firmar, em ano de supersafra, como o principal responsável pelo avanço da economia em meio a inflação e juros altos. Nas projeções do economista-chefe da MB Associados, Sergio Vale, a atividade do país deve avançar 2,3%, sendo que 0,7 ponto percentual será creditado na conta das colheitas recordes.

Se toda a cadeia do setor agrícola for considerada — incluindo o escoamento dos produtos e a compra de máquinas agrícolas — o peso esperado na alta do PIB passa de 50%. Confirmada a expectativa, o campo se tornaria o componente mais importante do crescimento econômico brasileiro, algo que não se registra há muito tempo. As dificuldades enfrentadas pela indústria e os pífios resultados do setor de serviços ajudam a potencializar o bom momento do campo.

Após o surpreendente resultado da economia no segundo trimestre — alta de 1,5%, ante previsões que não chegavam a 1% —, divulgado na última sexta-feira, o mercado financeiro reviu as estimativas para 2013. No Boletim Focus, compilado toda semana pelo Banco Central, os analistas elevaram as projeções de alta do PIB, o que não ocorria há 21 semanas. A aposta passou de 2,20% para 2,32%. No início do ano, o percentual esperado era de 3,26%.

 

Fonte: Correio Web

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.